Ataque com bomba mata dezenas em mesquita na Nigéria

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Explosões atingiram Mesquita Central de Kano na maior cidade do nordeste nigeriano; ataque pode ser obra do Boko Haram

Dezenas podem ter morrido depois de três explosões atingiram uma mesquita ao norte da Nigéria, onde fiéis estavam reunidos para orar nesta sexta-feira (28), de acordo com a emissora estatal NTA e adoradores da mesquita.

Dia 10: Homem-bomba deixa 48 alunos mortos em escola da Nigéria

Martha Mark, mãe de Monica Mark, uma das sequestradas em escola nigeriana, chora ao mostrar foto da jovem na casa da família em Chibok, Nigéria (19/05). Foto: APApós possível divisão do grupo de reféns analistas dizem que resgates pode levar anos (8/05). Foto: AFPEstudantes protestam do lado de fora do consulado nigeriano em Nova York, EUA, pelas meninas sequestradas pelo Boko Haram na Nigéria (28/05). Foto: ReutersAluna de uma escola sul-africana, com tradicionais manchas de tinta no rosto, participa de protesto silencioso pelas jovens raptadas na Nigéria (14/05). Foto: APMulher grita durante manifestação incitando o Governo a agilizar o resgate das meninas sequestradas, em Abuja, Nigéria (11/05). Foto: APAtivistas participam da campanha 'Tragam nossas meninas de volta durante vigília realizada no Dia das Mães em Los Angeles, EUA (11/05). Foto: ReutersQuatro estudantes que conseguiram escapar do sequestro feito pelo grupo Boko Haram em escola de Chibok, Nigeria (2/05). Foto: APAbubakar Shekau, suposto líder do grupo extremista Boko Haram, fala sobre o sequestro de estudantes no nordeste na Nigéria (5/05). Foto: APUma mãe não identificada chora durante manifestação com outros pais cujas filhas foram sequestradas em escola de Chibok, Nigéria (29/04). Foto: APManifestante segura cartaz contra os raptos de garotas feito pelo grupo islâmico Boko Haram (5/05). Foto: APManifestantes protestam contra a demora do governo da Nigéria em encontrar as mais de 200 estudantes raptadas de escola em Chibok. Foto: APMulher participa de um protesto exigindo a libertação de meninas da escola secundária que foram raptadas da aldeia de Chibok, Nigéria. Foto: ReutersMulher segura cartaz durante manifestação sobre o sequestro das meninas de uma escola em Chibok, Nigéria (5/05). Foto: Reuters

Outubro: Carro-bomba mata ao menos 10 na Nigéria

As explosões atingiram a Mesquita Central de Kano, em Kano, maior cidade do nordeste nigeriano, onde militantes do Boko Haram têm presença significante e lançam com frequência inúmeros ataques. Mais informações sobre o que causou as explosões não foram divulgadas imediatamente.

Kano é uma das áreas onde o Boko Haram tem realizado campanha anti-governo para instituir a Sharia, ou lei islâmica. Ataques atribuídos ao grupo em Kano incluem uma onda de explosões que matou 180 em 2012 e um homem bomba que deixou seis mortos, incluindo três policiais, em um posto de gasolina este mês.

Ainda neste mês, o emir de Kano e ex-governador do Banco Central do país, Sanusi Lamido Sanusi, instou a resistência contra os militantes islâmicos. Frequentemente, as tropas nigerianas dependem de vigilantes e caçadores locais para ajudá-los a combater o Boko Haram em parte do país.

Acredita-se que o Boko Haram, que significa "A educação ocidental é pecado", ainda mantem 200 garotas raptadas em abril de uma escola de Chibok, no estado de Borno. Também este mês, o líder do grupo terrorista disse que as garotas haviam se convertido ao islã e casado, além de ter desmentido o governo, afirmando não terem feito acordo por trégua no país.

*Com AP e CNN

Leia tudo sobre: nigeriaboko harammesquitakanochibok

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas