Explosões atingiram Mesquita Central de Kano na maior cidade do nordeste nigeriano; ataque pode ser obra do Boko Haram

Dezenas podem ter morrido depois de três explosões atingiram uma mesquita ao norte da Nigéria, onde fiéis estavam reunidos para orar nesta sexta-feira (28), de acordo com a emissora estatal NTA e adoradores da mesquita.

Dia 10: Homem-bomba deixa 48 alunos mortos em escola da Nigéria

Outubro: Carro-bomba mata ao menos 10 na Nigéria

As explosões atingiram a Mesquita Central de Kano, em Kano, maior cidade do nordeste nigeriano, onde militantes do Boko Haram têm presença significante e lançam com frequência inúmeros ataques. Mais informações sobre o que causou as explosões não foram divulgadas imediatamente.

Kano é uma das áreas onde o Boko Haram tem realizado campanha anti-governo para instituir a Sharia, ou lei islâmica. Ataques atribuídos ao grupo em Kano incluem uma onda de explosões que matou 180 em 2012 e um homem bomba que deixou seis mortos, incluindo três policiais, em um posto de gasolina este mês.

Ainda neste mês, o emir de Kano e ex-governador do Banco Central do país, Sanusi Lamido Sanusi, instou a resistência contra os militantes islâmicos. Frequentemente, as tropas nigerianas dependem de vigilantes e caçadores locais para ajudá-los a combater o Boko Haram em parte do país.

Acredita-se que o Boko Haram, que significa "A educação ocidental é pecado", ainda mantem 200 garotas raptadas em abril de uma escola de Chibok, no estado de Borno. Também este mês, o líder do grupo terrorista disse que as garotas haviam se convertido ao islã e casado, além de ter desmentido o governo, afirmando não terem feito acordo por trégua no país.

*Com AP e CNN

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.