Irã tenta acordo sobre energia nuclear com EUA e União Europeia

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Vice-chanceler iraniano negociará com Estados Unidos e União Europeia, no domingo, para tentar estreitar desentendimentos antes de negociações serem retomadas oficialmente no dia 18

Reuters

AP
Impasse sobre uso de energia nuclear no Irã já dura uma década

O Irã não vê alternativa que não seja alcançar um acordo diplomático com seis potências mundiais sobre seu programa nuclear e acredita que ambos os lados estão determinados a atingi-lo até o prazo de 24 de novembro, disse seu vice-chanceler neste sábado (8).

Mohammad Javad Zarif irá negociar com o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, e a enviada sênior da União Europeia, Catherine Ashton, em Omã, no domingo, para tentar estreitar desentendimentos mais amplos antes de as negociações serem retomadas formalmente em Viena, em 18 de novembro.

Leia mais: Dois americanos são libertados da Coreia do Norte e retornam para os EUA

Bloco africano pede que Burkina Faso não receba sanções internacionais

O impasse de uma década sobre as suspeitas ocidentais de que o Irã procurou secretamente desenvolver os meios para construir armas nucleares - algo que o país nega - elevou o risco de uma guerra mais ampla no turbulento Oriente Médio.

"Não existem soluções de meio termo e todos os nossos pensamentos estão focados em como chegar a um acordo", disse Abbas Araghchi, o vice-chanceler e negociador chefe do Irã à agência estatal de notícias IRNA.

"Ninguém quer voltar à forma como as coisas eram antes do acordo de Genebra. Isso seria um cenário muito arriscado", disse, referindo-se ao acordo preliminar alcançado há um ano sob o qual o Irã tem restringido certas atividades nucleares sensíveis em troca de limitado alívio de sanções internacionais.

"Ambos os lados estão cientes disso, e é por isso que eu acho que um acordo está ao nosso alcance. Nós somos sérios e eu posso ver a mesma determinação do outro lado", disse Araghchi, segundo a IRNA.

Leia tudo sobre: irâenergia nucleareuaunião europeianegociações

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas