Usina nuclear japonesa de Sendai recebe aprovação regional para operar novamente

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Medida representa vitória para o governo do primeiro-ministro Shinzo Abe, que defende o uso da energia nuclear para o país

Reuters

Autoridades regionais japonesas aprovaram nesta sexta-feira (7) o reinício de operação da usina nuclear de Sendai, da Kyushu Electric Power Co, abrindo caminho para a retomada do setor mais de três anos após o desastre de Fukushima.

Governo: Explosão em usina nuclear no Japão não foi em reator

Reuters
Governador de Kagoshima, Yuichiro Ito, fala sobre reinício de trabalho na usina nuclear de Sendai durante coletiva no sudoeste do Japão


Outubro: Apoio público a primeiro-ministro do Japão cai após renúncia de ministras

A medida representa uma vitória para o governo do primeiro-ministro Shinzo Abe, que defende a importância da energia nuclear para o Japão e pressiona pela reativação dos 48 reatores desligados do país.

A usina de Sendai, com dois reatores, fica 1.000 quilômetros a sudoeste de Tóquio, na localidade de Kagoshima. A instalação já havia recebido um importante endosso para ser religada por parte do governo municipal no mês passado.

"Decidi que é inevitável reiniciar os reatores nucleares número 1 e número 2 de Sendai", disse a repórteres o governador Yuichiro Ito. "Eu já disse que garantir a segurança é um pré-requisito (para o reinicio), e que o governo deve garantir a segurança e publicamente explicar cuidadosamente para os moradores."

A usina de Sendai não deve ser religada até o ano que vem, uma vez que a empresa operadora ainda precisa realizar testes de segurança.

As ações da Kyushu Electric subiram 4.0 por cento nesta sexta-feira, enquanto o índice Nikkei da bolsa de Tóquio subiu 0,5 por cento.

Se voltar a operar, a usina de Sendai será a primeira a ser religada no Japão sob os cuidados de um novo órgão regulador independente criado após o desastre de 2011 em Fukushima, em que um terremoto seguido de tsunami provocou vazamentos nucleares na usina da Tokyo Electric Power Co.

Leia tudo sobre: JAPAOusina nucleartoquiosendaikagoshima

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas