Enrique Peña recebeu aproximadamente 120 pais, colegas e advogados dos alunos na residência do governo em Los Pinos

Agência Brasil

O presidente mexicano, Enrique Peña, recebeu os pais dos 43 estudantes desaparecidos há mais de um mês. Eles manifestaram falta de confiança nas autoridades, durante o encontro que durou cinco horas.

Dia 24: Governador mexicano deixa cargo em meio a protesto por desaparecimento

Presidente Enrique Peña Nieto em coletiva após falar sobre reunião privada com as famílias dos 43 alunos desaparecidos no México
Reuters
Presidente Enrique Peña Nieto em coletiva após falar sobre reunião privada com as famílias dos 43 alunos desaparecidos no México


Dia 16: Desaparecimentos não ficarão impunes, diz cônsul do México no Brasil

"Tive a oportunidade de ouvir as suas preocupações, inquietações e mágoas durante praticamente cinco horas", disse o presidente à imprensa nesta quinta-feira (30), depois do encontro com cerca de 120 pais, colegas e advogados na residência do governo em Los Pinos.

Os pais mostraram-se desiludidos com a reunião. "Saímos com a mesma informação com que entramos: que o Estado está fazendo todo o esforço nas buscas, mas não temos nada", disse Felipe de la Cruz, porta-voz dos pais.

Dia 15: Testes mostram que corpos achados em vala no México não são de alunos

Enrique Peña explicou que essa primeira reunião pretendia "gerar confiança" e responder às exigências apresentadas.

No entanto, os pais mantêm-se céticos e exigem que as autoridades encontrem os seus filhos, 43 estudantes da Escola de Formação de Professores de Ayotzinaps, no estado de Guerrero, desaparecidos desde 26 de setembro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.