Milhares acompanham funeral de soldado morto em ataque no Canadá

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

O cabo Nathan Cirillo, 24 anos, foi um dos dois soldados assassinados em dois ataques no país na semana passada

Reuters

Milhares de pessoas lotaram uma igreja e as ruas das proximidades na cidade industrial de Hamilton, no estado canadense de Ontário, para o funeral do soldado morto a tiros no ataque da semana passada ao Parlamento do país, nesta terça-feira (28).

Reuters
Soldados levam caixão de militar morto na semana passada, no Estado de Ontario, nesta terça

O cabo Nathan Cirillo, de 24 anos, foi um dos dois soldados assassinados em dois ataques, que a polícia disse terem sido realizados de maneira independente por radicais recém-convertidos ao islamismo. Os atentados ocorreram num momento em que os militares do Canadá ampliam seu envolvimento nos ataques aéreos contra os combatentes do Estado Islâmico no Iraque.

O primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, declarou aos presentes na igreja que Cirillo inspirou e uniu os canadenses. Em uma rara exibição pública de emoção, ele conteve as lágrimas quando se dirigiu ao filho de cinco anos do militar.

Leia mais:
Atirador é morto após ataque no Canadá; polícia não vê ligação com terrorismo

“Que o tempo suavize a dor lancinante de hoje. E que seu filho, o jovem Marcus Daniel Cirillo, algum dia encontre conforto no fato de que o país inteiro olha para seu pai com orgulho, gratidão e grande respeito”, discursou.

O reverendo Rob Fead abriu a cerimônia chamando Cirillo de “filho do Canadá”. Seu primo, Jenny Holland, e o tenente-coronel Lawrence Hatfield, que era seu superior imediato, também discursaram.

Veja fotos do atentado que deixou dois mortos na semana passada:

Agentes da polícia se escondem perto do Parlamento Hilll após tiroteio em Ottawa (22/10). Foto: ReutersSoldado é atingido por tiro perto do Parlamento do Canadá (22/10)
. Foto: APSoldado é atingido por tiro perto do Parlamento do Canadá (22/10)
. Foto: APSoldado é atingido por tiro perto do Parlamento do Canadá (22/10)
. Foto: APSoldado é atingido por tiro perto do Parlamento do Canadá (22/10)
. Foto: APSoldado é atingido por tiro perto do Parlamento do Canadá (22/10)
. Foto: APSoldado é atingido por tiro perto do Parlamento do Canadá (22/10). Foto:  APTiros no Parlamento do Canadá (22/10). Foto: APTiros no Parlamento do Canadá (22/10). Foto: APEquipa de intervenção da polícia canadense responde a tiroteio no prédio do Parlamento em Ottawa (22/10). Foto: APTiros no Parlamento do Canadá (22/10). Foto: APTiros no Parlamento do Canadá (22/10). Foto: APTiros no Parlamento do Canadá (22/10). Foto: AP

Os assassinatos chocaram os canadenses e desencadearam um debate sobre como a cultura liberal da nação, e especialmente a segurança discreta de sua capital, Ottawa, podem precisar mudar. Os serviços de segurança alertaram que cidadãos que adotam visões extremistas e pegam em armas contra o Estado representam uma ameaça “séria”.

Desarmado, Cirillo vigiava o Memorial Nacional de Guerra de Ottawa, em 22 de outubro, quando foi alvejado e morto por um homem descrito como perturbado e viciado em drogas. Em seguida seu agressor invadiu a sede de governo e trocou tiros com seguranças perto de uma sala onde Harper se reunia com legisladores conservadores de seu partido antes de ser morto.

O funeral de Cirillo é o primeiro de dois para soldados abatidos em solo canadense. Patrice Vincent, militar de 53 anos morto em 20 de outubro perto de Montreal quando um homem o atropelou juntamente com um colega, será enterrado em Longueuil, no Québec, no sábado.

"Ataque terrorista"
O luto público por Cirillo começou na sexta-feira, quando milhares de canadenses lotaram as estradas, inclusive a “Via dos Heróis”, para ver o cortejo que levava seu corpo no trajeto de 500 quilômetros de Ottawa a Hamilton, cidade a oeste de Toronto. Ele foi enterrado no Campo de Honra do Cemitério Woodland de Hamilton.

Veja imagens dos disparos dentro do Parlamento canadense:

<iframe id="5447d70ad8c8cd342a000050" name="5447d70ad8c8cd342a000050" src="http://backlot-api.ig.com.br/player/?v=5447d70ad8c8cd342a000050" width="640" height="364" allowtransparency="true" webkitallowfullscreen="true" mozallowfullscreen="true" msallowfullscreen="true" ozallowfullscreen="true" allowfullscreen="true" frameborder="0" scrolling="no" frameborder="0"></iframe><script type="text/javascript" id="tvig-comm" src="http://tvig.ig.com.br/_static/player/scripts/tvig-comm.min.js"></script>

Um grupo de cidadãos criou um fundo para as famílias de Cirillo e Vincent, o StandOnGuardFund.com, que já arrecadou 495 mil dólares.

A Polícia Montada Real do Canadá (RCMP, na sigla em inglês) declarou que o assassino de Cirillo, Michael Zehaf-Bibeau, de 32 anos, filmou a si mesmo antes do ataque dizendo estar motivado por sua oposição à política externa canadense. A RCMP afirmou que o vídeo também revelou que ele tinha motivações religiosas.

As autoridades também descreveram o assassino de Vincent, Martin Rouleau, de 25 anos, como um homem impulsionado por crenças radicais. Os dois foram mortos pelos serviços de segurança.

Depois do funeral de Cirillo, Harper se encontraria com o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, que viajou a Ottawa para expressar suas condolências.

Leia também:
Atirador do Canadá fez vídeo e tinha motivação ideológica, diz polícia
Para primeiro-ministro canadense, tiroteio no Parlamento foi ataque terrorista

Kerry, que faz sua primeira visita ao Canadá desde que assumiu o cargo, depositou uma coroa de flores no memorial onde Cirillo foi morto antes de se reunir com o ministro canadense das Relações Exteriores, John Baird.

Em entrevista coletiva, Kerry disse que o segundo incidente no Canadá foi claramente um ataque terrorista. "O presidente Obama, o Departamento de Estado e toda nossa administração prometem trabalhar ainda mais estreitamente com os seus líderes em todos os níveis a fim de impedir ataques terroristas", declarou ele.

Leia tudo sobre: canadáottawasoldado mortomartin rouleau

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas