Ucrânia tem eleição parlamentar com objetivo de fortalecer presidente Poroshenko

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

É o primeiro pleito para o Legislativo desde os protestos populares que tomaram a capital do país, um ano atrás

Reuters

Os ucranianos votam neste domingo (26) em uma eleição que deve fortalecer o mandato do presidente Petro Poroshenko e contribuir para encerrar o conflito separatista no Leste do país.

Reuters
Membro do comitê eleitoral segura urna enquanto recebe votos de moradores de vilarejo

As urnas abriram às 8h do horário local (4h de Brasília) para o primeiro pleito parlamentar desde os protestos populares na capital Kiev, no último inverno no hemisfério norte, que forçaram o líder pró-Moscou Viktor Yanukovich a fugir e ser substituído por uma liderança pró-Europa, com Poroshenko.

Poroshenko convocou as eleições cedo para tentar se livrar dos políticos ainda leais a Yanukovich e formar uma assembleia que também seja pró-Europa. As pesquisas de opinião indicam que um grupo político que apoia Poroshenko deve se tornar a principal força na assembleia com 450 cadeiras.

Leia mais:
Presidente da Ucrânia dissolve Parlamento e convoca eleições

Um resultado como esse poderia aumentar a tensão com a Rússia, apontada como culpada por Kiev pelo apoio a rebeldes pró-Rússia no leste, em um conflito que matou mais de 3,7 mil pessoas e piorou a situação econômica da Ucrânia.

As votações terminam às 20h do horário local e pesquisas de boca de urna devem ser divulgadas quase imediatamente. Estão concorrendo 29 partidos, apesar de poucos deles terem condições de chegar ao piso de 5 por cento dos votos para garantirem representação no Parlamento.

Mas muitos eleitores não vão poder depositar seus votos na Crimeia, que foi anexada pela Rússia, e em partes do leste, onde os separatistas estão no controle.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas