Ataques aéreos foram perto da fronteira com o Afeganistão, onde talibãs e membros do Lashkar-e-Islam se refugiam

Dezoito rebeldes morreram em ataques aéreos do Exército do Paquistão realizados perto da fronteira com o Afeganistão. As informações foram divulgadas por fontes militares, neste domingo (26).

Os ataques ocorreram na noite de sábado (25), no distrito de Khyber, onde talebãs e integrantes do grupo islâmico armado Lashkar-e-Islam se refugiavam. Em nota, o Exército paquistanês afirmou que ainda foram destruídos munições e um grande armazém de armas.

A campanha contra grupos islâmicos na região começou em 2004, quando o Exército do Paquistão iniciou a busca por combatentes da Al Qaeda que atravessavam a fronteira depois da invasão do Afeganistão pelos Estados Unidos.

Em junho, as forças do Paquistão deram início a uma ofensiva contra esconderijos de rebeldes no Waziristão do Norte. A ação ocorreu depois de um ataque no aeroporto de Carachi que encerrou as negociações de paz entre o governo e os talebãs.

O Waziristão do Norte, no Noroeste do país, próximo da fronteira com o Afeganistão, é considerado a maior base do movimento dos talebãs paquistaneses, grupo que lidera desde 2007 a guerra contra o governo de Islamabad.

Segundo balanço divulgado pelo Exército do Paquistão, mais de mil militantes foram mortos desde então.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.