Papa viaja à Turquia enquanto cristãos fogem de perseguição do Estado Islâmico

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Pontífice vai viajar no próximo mês, disse o Vaticano; essa visita será a primeira ao país onde maior parte do povo é muçulmano

Reuters

O papa Francisco vai viajar para a Turquia no próximo mês, disse o Vaticano nesta terça-feira (21), em sua primeira visita ao país de maioria muçulmana que se tornou refúgio para os cristãos em fuga da perseguição de militantes do Estado Islâmico na Síria e Iraque, países vizinhos.

Dia 6: Papa retira latim como língua oficial de encontro de bispos no Vaticano

AP
Papa Francisco chega para consistório sobre a situação no Oriente Médio no Vaticano (20/10)


Encontro: Papa Francisco pede franqueza a bispos durante abertura de assembleia

Durante sua visita de três dias, o papa vai se reunir com o presidente turco, Tayyip Erdogan, e o primeiro-ministro, Ahmet Davutoglu. Ele vai se encontrar também com o patriarca ecumênico Bartolomeu 1, líder espiritual das igrejas ortodoxas, sediado em Istambul, que congrega a segunda maior família cristã depois do catolicismo romano.

"O padre sagrado vai visitar Ancara e Istambul de 28 a 30 de novembro", disse o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, em comunicado.

Militantes do Estado Islâmico declararam um "califado" nos territórios controlados por eles e mataram ou expulsaram grandes contingentes de cristãos, muçulmanos xiitas e outros que não se submetem à sua versão radical do Islã sunita.

Muitos fugiram para a Turquia com dezenas de milhares de curdos sírios que se retiraram quando as forças do Estado Islâmico tomaram dezenas de suas vilas perto da fronteira, onde o conflito continua.

Na segunda-feira, Francisco disse a cardeais no Vaticano que o Estado Islâmico alcançou níveis de terrorismo "antes inimagináveis".

"Muitos de nossos irmãos são perseguidos e forçados a fugir de suas casas... Parece que a consciência do valor da vida humana se perdeu, que as pessoas não contam e podem ser sacrificadas em nome de outros interesses", disse ele.

A viagem à Turquia será a terceira a um país de maioria muçulmana, depois de ele ter ido à Albânia e Jordânia.

Leia tudo sobre: papa franciscoturquiavaticanolombardimulcumanosxiitas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas