Presidente da Indonésia toma posse com apelo à unidade

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Joko Widodo, primeiro presidente sem laços com o regime do ex-ditador Suharto, quer ainda reformar economia do país

Agência Brasil

Joko Widodo, o primeiro presidente da Indonésia sem laços com o regime do ex-ditador Suharto, tomou posse nesta segunda-feira (20) com um apelo à unidade e a ambição de reformar a primeira economia do Sudeste Asiático.

Fevereiro: Erupção de vulcão da Indonésia mata dois e força retirada de 100 mil

Mast Irahm/EPA/Agência Brasil/Direitos Reservados
Presidente da Indonesia, Joko Widodo, (à esq.) é cumprimentado pelo ex-presidente Susilo Bambang Yudhoyono (à dir.) em cerimônia militar


Cenário: Tsunami da Ásia ajudou a acabar com conflito separatista na Indonésia

"A unidade e o trabalho conjunto são para nós condições prévias para se ser uma grande nação", declarou Joko Widodo, conhecido como Jokowi, que sucede a Susilo Bambang Yudhoyono, no poder durante 10 anos.

Widodo tem como desafio um parlamento controlado maioritariamente pela oposição, agrupada numa coligação liderada pelo seu rival nas eleições presidenciais, o ex-general Prabowo Subianto.

"Não nos tornaremos uma grande nação se estivermos enredados em divisões. Este é um momento histórico para todos avançarmos juntos, para trabalhar e trabalhar", disse no discurso de tomada de posse.

Três meses depois da sua eleição, o antigo governador de Jacarta prestou juramento durante uma cerimônia no Parlamento, na presença de muitos dignitários estrangeiros, entre os quais o primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, e o secretário de Estado norte-americano, John Kerry.

Milhares de pessoas saudaram depois o Presidente e vice-presidente, Jusuf Kalla, enquanto eles percorriam de carro a distância até o Palácio Presidencial.

Mais de 24 mil policiais foram destacados para a ocasião da transferência de poderes que será marcada, à noite, por um concerto de rock de estilo heavy metal, do qual Jokowi é fã.

O novo chefe de Estado, de 53 anos, assume a presidência após uma fulgurante carreira política iniciada em 2005 e impulsionada pelo seu estilo próximo das pessoas e por uma imagem de líder honesto e eficiente.

Durante a campanha, Widodo prometeu lutar contra a corrupção endemica e reduzir a pobreza, suscitando muita esperança no país de 250 milhões de habitantes, espalhados por 17 mil ilhas, das quais perto de 40% vivem com menos de US$ 2 dólares por dia.

Rica em recursos naturais como cobre, ouro e madeira, a Indonésia é a 16.ª economia do mundo, mas o crescimento superior a 5 % nos últimos anos vem desacelerando. Widodo deve anunciar o seu gabinete durante a semana.

Leia tudo sobre: indonesiaeleicoesestadowidodokallakerryeua

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas