Enfermeira é presa sob suspeita de matar 38 pacientes por achá-los irritantes

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Daniela Poggiali foi detida após uma de suas pacientes, uma idosa de 78 anos, ter morrido durante um tratamento de rotina

Uma enfermeira de 42 anos foi presa em Lugo, cidade na Província de Ravena, no Nordeste da Itália, sob a suspeita de matar ao menos 38 pacientes por achá-los irritantes ou por encarar seus tratamentos como dificeis demais. As informações são da imprensa local.

AP
Daniela Poggiali é levada sob custódia por policiais da Província de Ravena, na segunda-feira

Daniela Poggiali acabou detida, na segunda-feira (13), após uma de suas pacientes, uma idosa de 78 anos, ter morrido durante um tratamento de rotina. Testes posteriores encontraram uma grande quantidade de potássio no sistema da falecida, o que teria provocado um ataque cardíaco, de acordo com a Central European News.

Após a descoberta, a polícia passou a investigar outras 37 mortes, de acordo com o promotor chefe da região, Alessandro Mancini. Segundo ele, Poggiali se mostrou tranquila quando do momento da prisão. Colegas chegaram a descrevê-la como "uma pessoa fria, mas sempre disposta a trabalhar".

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas