Mulher flagrada em estádio de futebol gera revolta na Arábia Saudita

Por BBC Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Vídeo no YouTube que mostra torcedora na arquibancada em país vizinho causou uma enxurrada de comentários machistas

BBC

Uma torcedora saudita revoltou os homens de seu país ao aparecer em um estádio de futebol.

2013: Mulher do Kuwait é presa na Arábia Saudita por dirigir

Reprodução/BBC
Torcedora foi flagrada nas arquibancadas e causou revolta na Arábia Saudita


2011: Rei da Arábia Saudita anuncia direito de voto às mulheres

Em um vídeo no YouTube, a mulher, vestida de niqab - uma túnica e um véu cobrindo o rosto, deixando aparecer apenas os olhos -, aparece nas arquibancadas irritada com uma falta cometida em cima de um jogador do seu time, o Al Hilal, e gesticulando para o gramado.

O jogo era a semifinal da Liga dos Campeões da Ásia entre o Al Hilal, da Arábia Saudita, e o Al Ain nos Emirados Árabes. O time dela (Al Hilal) foi derrotado por 2 a 1.

O clipe já foi visto quase 400 mil vezes no YouTube e tem 1.500 comentários – boa parte deles de homens indignados criticando a mulher não identificada por estar em um estádio repleto de homens.

"Mulheres não se interessam por futebol, então por que elas vão a um estádio para ver um jogo ao vivo?", escreveu um deles. "Essa mulher não tem um marido? O lugar dela é dentro de casa", disse outro.

Vários outros que são contra a presença de mulheres nos estádios disseram que a atitude da saudita "incentiva o comportamento imoral e pecaminoso". Outros falaram que isso coloca as mulheres em risco de serem assediadas.

Críticas

Na Arábia Saudita, as mulheres não podem frequentar jogos de futebol, mas a partida em questão estava sendo realizada nos Emirados Árabes Unidos e, por isso, havia várias mulheres sauditas no estádio apoiando o Al Hilal, time do país.

Lina Al Maena, ex-atleta que defende o direito das mulheres praticarem e participarem de esportes na Arábia Saudita, disse que "as mulheres são assediadas todos os dias, nos shoppings, nas ruas, então não entendo por que no estádio seria diferente".

Mesmo com as críticas à atitude da mulher flagrada no estádio, Lina Al Maena acredita que já está havendo uma abertura no mundo dos esportes na Arábia Saudita. "Há muito mais aceitação hoje no envolvimento de mulheres com esportes do que se tinha uma década atrás", constatou.

Segundo jornais sauditas, o governo do país está considerando a possibilidade de construir setores separados no estádio para mulheres.

Leia tudo sobre: arabia sauditajogo de futebolhilalmaena

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas