Fenômeno natural deve passar perto da região do Monte Ontake, onde 51 morreram após erupção na semana passada

A aproximação do Tufão Phanfone do Japão obrigou as autoridades a suspenderem as operações de busca no Monte Ontake, onde a erupção de um vulcão deixou pelo menos 51 mortos há uma semana, na região central do país.

Veja fotos da erupção do Monte Ontake, na semana passada:

As operações também devem ser canceladas na segunda-feira (6), pois, de acordo com as previsões climáticas, o tufão passará perto da zona do Monte Ontake já nas primeiras horas do dia.

Aliadas às intensas chuvas, as cinzas expelidas pelo vulcão e acumuladas no cume do monte aumentaram os riscos de deslizamentos de terra, levando as autoridades a colocarem sob alerta as localidades de Kiso e Otaki, que ficam perto do vulcão.

Leia mais:
Pelo menos 31 podem ter morrido em erupção de vulcão no Japão
Montanhistas gravam erupção vulcânica que deixou mortos no Japão

Após a descoberta de quatro corpos, no sábado (4), o balanço de mortos subiu para 51. Contudo, há ainda ao menos 13 pessoas desaparecidas desde que o vulcão entrou em atividade, no último dia 27 de setembro.

A erupção vulcânica no Ontake já figura como a que mais causou mortes no Japão desde 1926, ano em que a erupção no Monte Tokachi deixou 144 mortos e 210 feridos na Ilha de Hokkaido, no Norte do país.

A última grande atividade do Ontake havia sido em 1979, quando ele expeliu cerca de 200 mil toneladas de cinzas. Em 1991 foi registrada outra erupção, de menor amplitude, e em 2007 uma nova atividade causou uma série de terremotos vulcânicos.

O Japão está localizado no chamado Anel de Fogo do Pacífico e conta com mais de uma centena de vulcões, muitos deles em atividade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.