Libertação de David Bolam, que estava sequestrado desde maio, foi confirmada pelo Ministério das Relações Exteriores

Reuters

Um homem britânico que foi mantido refém de militantes islâmicos na Líbia ao longo de cinco meses foi libertado, informou o Ministério das Relações Exteriores britânico neste domingo (5).

Veja fotos da guerra contra militantes rebeldes no Oriente Médio:

David Bolam foi libertado dias depois do assassinato de um outro refém britânico, o humanitário Alan Henning, por militantes do Estado Islâmico que lutam no Iraque e na Síria, o mais recente de uma série de assassinatos filmados e colocados na internet.

Leia também:
Estado Islâmico diz ter decapitado britânico em novo vídeo
Britânicos estão perto de identificar homem que decapitou jornalista dos EUA

"Nós estamos felizes que David Bolam esteja seguro e bem. Ele já encontrou sua família", disse um porta-voz do ministério. "Temos apoiado sua família desde que ele foi preso."

O britânico David Bolam: salvo por resgate
Youtube/Reprodução
O britânico David Bolam: salvo por resgate

O ministério não quis comentar mais sobre os detalhes do caso de Bolam, mas a imprensa britânica informou que ele foi tomado como refém em maio e, em agosto, apareceu em um vídeo postado online pelo qual implorou para ter sua vida poupada.

A libertação de Bolam foi garantida mediante o pagamento de um resgate, facilitado por facções políticas locais na cidade oriental da Líbia de Benghazi, onde ele trabalhou como professor.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.