Cinco policiais morrem em ataque de homem-bomba na Rússia

Por AP | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Foi o 1º ataque terrorista praticado por suicida na Rússia neste ano; em 2013, 54 pessoas morreram em ato em Volvogrado

AP

Um homem bomba se explodiu na capital da Chechênia, na Rússia, deixando ao menos cinco policiais mortos e 12 pessoas feridas, neste domingo (5). O ataque terrorista ocorreu no dia em que a cidade de Grózni celebrou o aniversário de seu líder pró-Rússia, de acordo com oficiais.

Reuters
O líder da Chechênia, Ramzan Kadyrov, antes de reunião no Kremlin, no dia 18 de setembro

O líder checheno, Ramzan Kadyrov, disse a jornalistas no local do crime que o terrorista usava uniforme da polícia e apresentou uma identificação policial quando tentou passar por um detector de metais no lado externo de uma casa de shows de Grózni. Quando barrado, ele detonou os explosivos.

Leia também:
Cáucaso russo é terreno fértil para o terrorismo
Triplo atentado terrorista deixa mortos na Chechênia
Renascimento de Grózni não esconde cicatrizes do conflito checheno

O local do ataque, para onde diversas ambulâncias foram encaminhadas para o resgate de feridos, foi todo bloqueado pela polícia. O número de mortos e feridos foi divulgado pelo Comitê Nacional Anti-Terrorismo.

Após duas guerras separatistas na década de 1990, a Chechênia se tornou uma região mais estável durante o governo de Kadyrov. No entanto, uma insurgência de muçulmanos no Norte do Cáucaso tem levado conflito a ela. 

A última ocorrência de ataques com homens-bomba na Rússia havia sido no ano passado, em Volvogrado, quando 54 pessoas morreram em uma estação de trem e em um bonde. 

Leia tudo sobre: chechêniarússiaucrânia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas