Esta terça-feira foi um dos dias mais violentos na cidade desde que forças lideradas pelos EUA iniciaram ataques ao EI no país

Reuters

Pelo menos 35 pessoas foram mortas em uma onda de ataques com carros-bomba e disparos de morteiro contra bairros de predominância xiita em Bagdá, capital iraquiana, nesta terça-feira (30). A informação foi confirmada por fontes médicas e da polícia do país.

Veja fotos da guerra contra o Estado Islâmico no Oriente Médio:

Foi um dos dias mais violentos na cidade desde que forças lideradas pelos Estados Unidos começaram a bombardear os insurgentes do Estado Islâmico, no mês passado.

Nenhum grupo assumiu a autoria pelos atentados, mas grupo militante sunita ultrarradical que tomou faixas do norte do Iraque em junho já reivindicou a condução de vários ataques suicidas a bomba em Bagdá neste ano e é o principal suspeito das autoridades.

Dois carros-bomba explodiram em ruas movimentadas do bairro de al-Harreyya, matando 20 pessoas e ferindo 35, de acordo com fontes médicas e da polícia. Outro ataque com morteiros contra o bairro de Sab al-Bour, no norte de Bagdá, matou cinco pessoas e feriu outras 15.

Momentos depois, ao menos sete foram mortos e 18 ficaram feridos quando um carro-bomba explodiu no bairro de Zaa'faraniya, também de predominância xiita, no sudeste de Bagdá. Três projéteis de morteiro atingiram o bairro xiita de al-Shula, no noroeste da capital, matando três pessoas e ferindo 12.

Bagdá tem sofrido uma quantidade relativamente menor de ataques em comparação com a violência presente em outras áreas atingidas pelo avanço do Estado Islâmico, embora ainda se registre ataques a bomba com regularidade à capital iraquiana.

Diversos outros ataques de menores proporções ocorreram em áreas xiitas por todos o país. Em Basra, um centro petrolífero no sul do país, um carro-bomba explodiu em um estacionamento, incendiando outros cinco veículos, mas sem deixar vítimas, disse a polícia.

Na cidade de Kifil, perto da cidade xiita sagrada de Najaf, pelo menos uma pessoa foi morta e três ficaram feridas com a detonação de um carro-bomba. E em Kerbala, outro carro-bomba que explodiu em uma movimentada rua deixou ao menos sete pessoas feridas e incendiou uma viatura policial.

Na cidade de Khanaqin, controlada pelos curdos e localizada a 140 km ao norte de Bagdá, pelo menos quatro membros das forças de segurança curdas foram mortos e 12 ficaram feridos em ataque a bomba contra sua patrulha.

Forças lideradas pelos EUA e começaram a bombardear alvos do Estado Islâmico no Iraque em agosto e, na semana passada, expandiram a ofensiva para a Síria numa tentativa de derrotar os insurgentes bem armados que invadiram áreas sunitas em ambos os países.

    Leia tudo sobre: estado islâmico
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.