Exército sírio retoma controle de área a nordeste de Damasco, diz Hezbollah

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

A área fica a de cerca de 30 km do centro da capital, mas longe dos locais onde os Estados Unidos segue bombardeando o EI

Reuters

O Exército da Síria retomou o pleno controle de uma área anteriormente em mãos dos insurgentes a nordeste de Damasco, segundo informou nesta quinta-feira (25) a TV Al-Manar, do Hezbollah, fortalecendo assim o domínio do governo do presidente sírio, Bashar Al-Assad, sobre o território no entorno da capital.

EUA: Luta contra o Estado Islâmico vai durar anos, diz Pentágono

Reuters
Menino carrega criança ferida em hospital depois de quatro ataques aéreos por forças leais ao presidente Bashar al-Assad contra Douma, Síria (24/09)


Ontem: EI avança sobre cidade síria após bombardeios liderados pelos EUA

A área - Adra al-Omalia - fica a de cerca de 30 quilômetros do centro de Damasco, mas distante de partes da Síria onde aviões dos Estados Unidos vêm bombardeando militantes do grupo Estado Islâmico.

"O Exército sírio assumiu o total controle da cidade de Adra al-Omalia na zona rural a leste de Damasco", disse a TV Al-Manar.

As forças de Assad, apoiadas pelo movimento xiita libanês Hezbollah, este ano vêm gradualmente retomando uma faixa de território que vai de Damasco até a costa do Mediterrâneo, restabelecendo o controle do governo sírio sobre cidades e vilas ao longo da principal estrada norte-sul e na região montanhosa de Qalamoun, ao longo da fronteira com o Líbano.

Análise: Sob crescente risco, ONGs humanitárias reavaliam trabalho no Oriente Médio

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, grupo oposicionista que monitora o conflito, com sede na Grã-Bretanha, disse que pelo menos 29 pessoas - 18 delas combatentes rebeldes - morreram durante os combates na quarta-feira entre os insurgentes e as forças do governo nos arredores de Damasco.

Os ataques aéreos liderados pelos EUA, iniciados na terça, se concentraram no norte e leste da Síria.

Leia tudo sobre: siriaeuaeiilassaddamascoHezbollah

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas