Venezuela sentencia assassinos de ex-Miss a pelo menos 24 anos de prisão

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Monica Spear e o marido foram mortos em janeiro; eles foram atacados quando carro quebrou em estrada no centro do país

Reuters

Três homens condenados pelo assassinato de uma ex-Miss Venezuela e seu marido este ano foram sentenciados a pelo menos 24 anos de prisão, em um caso que abalou a nação assolada pela criminalidade, afirmaram as autoridades.

Janeiro: Ex-miss e marido são mortos durante assalto na Venezuela

AP
Monica Lança, Miss Venezuela 2005, posa para foto antes do Miss Universo em Bangcoc, Tailândia (Maio/2005)


Morte: Filha de ex-miss da Venezuela não sabe da morte dos pais; artistas protestam

Monica Spear, de 29 anos, atriz de novelas, e Thomas Berry, de 39 anos, morreram depois de serem atacados quando seu carro quebrou de noite em uma estrada no centro da Venezuela em janeiro.

A Miss Venezuela de 2004 vivia nos Estados Unidos e passava férias em sua terra natal na ocasião. A filha de cinco anos do casal sobreviveu, mas levou um tiro na perna. Três homens confessaram seu envolvimento no crime, informou o escritório do promotor público em um comunicado.

Maduro: Presidente da Venezuela culpa novelas por crimes e violência

Jean Carlos Colina, de 19 anos, recebeu uma pena de 26 anos, enquanto José Ferreira Herrera, de 18 anos, e Nelfrend Jiménez Álvarez, de 21 anos, foram condenados a 24 anos de cadeia, diz o comunicado. Quatro outros homens, uma mulher e dois adolescentes ainda serão processados no caso.

O crime chocou os venezuelanos, que o viram como um símbolo especialmente aterrador da violência que o país vem sofrendo.

A taxa de homícidio oficial da Venezuela no ano passado foi de 39 para cada 100 mil habitantes, mas organizações não-governamentais colocam a cifra perto do dobro disso, o que dá um total de 24 mil mortes.

Leia tudo sobre: venezuelamiss venezuelaeuacrimemonicaspearthomas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas