Grupo Jund al-Khilafah sequestrou Herve Gourdel domingo e ameaçou matá-lo, se a França continuasse sua ação no Iraque

Extremistas argelinos aliados ao Estado Islâmico decapitaram refém francês após a França ignorar sua demanda pelo fim dos ataques aéreos no Iraque, de acordo com vídeo divulgado nesta quarta-feira (24).

Hoje: Luta contra o Estado Islâmico vai durar anos, segundo os EUA


Síria: Refém do Estado Islâmico implora por sua vida em mensagem à família

O grupo que se autodenomina Jund al-Khilafah disse após sequestrar Herve Gourdel no domingo que ele seria morto dentro de 24 horas, a menos que a França desse fim aos seus ataques aéreos contra os combatentes Estado Islâmico no Iraque.

O governo francês insistiu que não iria recuar. Autoridades francesas não quiseram comentar de imediato sobre as imagens da decapitação. Gourdel era um guia de montanhismo de 55 anos de Nice e foi sequestrado nas montanhas do norte da Argélia.

Vídeo: EUA divulgam imagens do bombardeio contra o Estado Islâmico na Síria

Postado em sites de grupos terroristas, o conteúdo mostra imagens de Hollande em coletiva onde anunciou a participação da França nos ataques contra o EI no Iraque. Aparece, em seguida, o refém de joelhos e com as mãos atadas atrás das costas, cercado por quatro homens cujos rostos estão cobertos. Eles estão armados.

Veja fotos das ações do EI no Iraque

As imagens se assemelham as mostradas nas decapitações dos jornalistas americanos James Foley e Steven Sotloff e do trabalhador humanitário britânico David Haines nas últimas semanas, mas ao invés de se dirigir ao presidente Barack Obama, falava diretamente para o presidente francês François Hollande sob o título "Mensagem de sangue ao governo francês".

Cenário: Entenda os riscos dos EUA e aliados na luta contra o Estado Islâmico

A França começou os ataques aéreos no Iraque na sexta-feira e foi o primeiro país a aderir à campanha militar dos EUA contra os combatentes do Estado Islâmico.

"Nossos valores estão em jogo", disse o primeiro-ministro francês Manuel Valls nesta quarta depois de ouvir sobre o vídeo. Ele não quis comentar mais nada. Minutos antes, porém, ele insistiu que a França vai continuar lutando no Iraque enquanto for necessário.

*Com AP

Homem se identifica como Herve Gourdel entre dois militantes armados e mascarados em imagem tirada de vídeo publicado na internet por terroristas na Argélia (22/09)
Reuters
Homem se identifica como Herve Gourdel entre dois militantes armados e mascarados em imagem tirada de vídeo publicado na internet por terroristas na Argélia (22/09)


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.