Abubakar Shekau seria o pseudônimo usado por Mohammed Bashir em vídeos de ameaças divulgados pelo Boko Haram

O Exército da Nigéria afirmou ter matado o homem que se identificava como líder do Boko Haram, em nota divulgada pela agência Associated Press, nesta quarta-feira (24). O terrorista foi confirmado pelas forças de segurança do país como sendo Abubakar Shekau, pseudônimo usado por Mohammed Bashir nos vídeos do grupo radical islâmico.

Especialistas americanos estão ajudando governo da Nigéria a procurar vítimas sequestrada
AFP
Especialistas americanos estão ajudando governo da Nigéria a procurar vítimas sequestrada

Não é a primeira vez que rumores dão conta da morte de Bashir. Em maio, por exemplo, sua morte chegou a ser anunciada pela imprensa nigeriana e internacional. No entanto, em nenhuma das ocasiões anteriores autoridades do Exército haviam confirmado a informação. 

Segundo o Ministério da Defesa do país, centenas de extremistas islâmicos foram mortos recentemente em uma ação no Nordeste do país, cuja data não foi especificada. A ação, sem data especificada, teria resultado na morte de vários comandantes militares do grupo, incluindo seu suposto líder. 

Veja os principais grupos terroristas da atualidade:

O Exército também afirmou que conquistou uma importante vitória nas proximidades de Konduga, localizada a apenas 35 quilômetros da cidade natal do Boko Haram, Maidguri, onde o grupo mantém seus quartéis-generais. 

Também foi anunciado que, na noite de terça-feira (23), cerca de 135 rebeldes foram rendidos em duas cidades nigerianas - Buni-Yadi e Michilka. Em Camarões, país vizinho à Nigéria, o Ministro da Defesa afirmou que nas últimas semanas 300 integrantes do Boko Haram se renderam. Eles teriam pedido asilo ao país, mas ainda não obtiveram respostas. 

A morte do suposto líder do grupo foi amplamente divulgada na mídia nigeriana ao longo de todo o dia. Ele chegou a ser dado como morto por outras fontes militares em 2009 e 2013.

*Com informações da Associated Press

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.