Americano mata seis netos e a própria filha antes de cometer suicídio na Flórida

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Don Spirit havia saído da prisão em 2006; idade de suas vítimas varia entre 28 anos e três meses, segundo a polícia de Gilchrist

AP
Imagem sem data fornecida pelo escritório do xerife do condado de Gilchrist mostra Don Spirit (18/09)

Um criminoso matou seis netos, incluindo um bebê, e sua filha adulta antes de tirar a própria vida em uma pequena cidade no norte rural da Flórida, EUA, de acordo com xerife local.

Junho: Americano mata mulher e come pedaços de seu corpo após desmembrá-lo

O xerife do Condado de Gilchrist, Robert Schultz, disse em uma entrevista coletiva na quinta (18) que identificou o atirador como Don Spirit, 51 anos. Ele não quis dizer se a mulher morta era a mãe de qualquer um dos dois meninos e quatro meninas mortas pelo acusado.

Schultz disse que um delegado chegou ao local e chamou os serviços de emergência após Spirit ligar para a polícia ameaçando a própria vida e a de seus familiares. Eles ainda conversaram com o acusado antes de ele cometer suicídio. As autoridades, então, encontraram os outros sete corpos.

EUA: Mãe é condenada por atirar no filho 20 anos após matar ex-marido 

Em entrevista coletiva, Schultz divulgou os nomes das vítimas: Sarah Lorraine Spirit, 28; Kaleb Kuhlmann, 11; Kylie Kuhlmann, 9; Johnathon Kuhlmann, 8; Destiny Stewart, 5; Brandon Stewart, 4; e Alanna Stewart, que nasceu em junho.

Schultz disse que Spirit era o único suspeito e que algumas pessoas foram encontradas vivas na casa. A autoridade também informou que Spirit tinha histórico criminal. De acordo com o site do Departamento de Correções da Florida, ele foi libertado da prisão em fevereiro de 2006 por porte ilegal de arma.

2012: EUA extraditam para o México produtor acusado de matar mulher brasileira

De acordo com história divulgada em 2003 pelo jornal Orlando Sentinel, um Don Spirit de 40 anos se declarou culpado pela posse de uma arma de fogo no crime que matou seu filho de 8 anos de idade, Kyle, em 2001, em um acidente durante um acidente de caça. Ele foi condenado a três anos de prisão e estava muito emocionado ao falar sobre o tiroteio na audiência realizada à época.

A matéria diz que durante uma caminhada pela floresta com Kyle e um outro filho mais velho, Spirit foi limpar o cano da espingarda e o fuzil disparou, atingindo Kyle na cabeça, de acordo com o Gabinete do Xerife do Condado de Osceola. Spirit foi condenado em 1998 por crime de posse de maconha, de acordo com um depoimento.

Schultz não disse se a arma foi recuperada ou de que tipo ela era. Ele não revelou o motivo, mas disse ainda que policiais haviam estado na casa do acusado antes disso por várias razões.

"Ainda há um monte de perguntas sem resposta. Serão perguntas que nós nunca vamos conseguir responder", disse ele.

Ele não quis divulgar onde exatamente as vítimas foram encontradas, embora tenha dito que "Estavam por toda a propriedade."

A polícia isolou parte de uma estrada de terra que conduz à casa perto de Bell, cidade de apenas 350 habitantes e cerca 48 quilômetros a oeste de Gainesville.

"Mantenham esta comunidade em suas orações", disse Schultz. "Amanhã vai ser um dia difícil em Gilchrest County."

O morador da região de Bell Daniel Barry estava tentando absorver as perdas, no oeste da comunidade rural.

"É trágico a morte das crianças. Mesmo que houvesse problemas familiares, por que envolver as crianças?" disse ele do lado de fora de uma loja de conveniência. "É ruim o bastante ele ter tirado a vida da própria filha. Mas a de seus netos também? É surreal."

*Com AP

Leia tudo sobre: crime na floridafloridaeuapai mata netosgainesvillebarryspiritschultz

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas