Está na lista Hadji Mohamed Suharto, Indonésia, que apesar de ter liderado genocídio no Timor Leste, é lembrado como herói

Como general e presidente da Indonésia entre os anos 1967 e 1998, Hadji Mohamed Suharto (1921 - 2008) ficou conhecido por, entre outras coisas, ter saqueado mais de US$ 35 milhões a partir de recursos do próprio país e por ter liderado o genocídio de 1975 no Timor Leste, onde ao menos 200 mil timorenses - cerca de um terço da população total - foram mortos. 

Apesar do retrospecto assustador, o ex-líder é lembrado com saudosismo por grande parte da população. Indonésios de várias regiões celebram seu legado com direito a homenagens, inclusive na televisão e em revistas. Em 2010, o Partido da Justiça Próspera (PKS) pediu para que o ex-ditador fosse reconhecido como "herói nacional". "Os heróis não são puramente inocentes", justificou à época o secretário-geral do partido, Anis Matta, ao Jakarta Post.  Veja outros casos.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.