Papa diz que conflitos atuais pelo mundo são  3ª Guerra Mundial fragmentada

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Fala foi durante homilia do pontífice em viagem ao norte da Itália, onde ele visitou o maior memorial de guerra do país

Reuters

O papa Francisco disse neste sábado que a série de conflitos atuais ao redor do mundo corresponde efetivamente a uma Terceira Guerra Mundial "fragmentada" e condenou o comércio de armas e os "idealizadores do terrorismo" de semear a morte e a destruição.

"A humanidade precisa chorar e essa é a hora de chorar", disse o papa na homília de uma missa durante visita ao maior memorial de guerra da Itália, um grande monumento da época do fascismo, onde mais de 100 mil soldados que morreram na Primeira Guerra Mundial estão enterrados.

O papa iniciou sua breve visita ao norte da Itália orando em um cemitério próximo, onde estão enterrados 15 mil soldados de cinco nações do império austro-húngaro, que estavam no lado derrotado da guerra que eclodiu há 100 anos.

"A guerra é loucura", afirmou o papa em sua homília diante do grande memorial feito de granito, que é inclinado, possui 22 degraus ao lado de uma colina e três cruzes no topo. "Mesmo hoje, após um segundo fracasso de uma guerra mundial, algumas pessoas falam de uma terceira guerra, uma que está fragmentada, com crimes, massacres e destruição", afirmou.

Nos últimos meses, Francisco fez repetidos apelos pelo fim dos conflitos na Ucrânia, no Iraque, na Síria, em Gaza e em partes da África. "A guerra é irracional. Seu único plano é causar destruição. Ela busca crescer ao destruir", disse.

"Ganância, intolerância, a cobiça pelo poder. Esses são os motivos que estão por trás da decisão de ir à guerra e eles são muito frequentemente justificados por uma ideologia", concluiu.

Leia tudo sobre: MUNDOUSITALIAPAPAGUERRADS1

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas