Galeria de fotos: Veja as principais atrações subterrâneas do mundo

Por iG São Paulo

compartilhe

Tamanho do texto

Entre elas estão os túneis da Capadócia, construídos a partir do século 8 a.C., e os túneis de Cu Chi, usados na guerra do Vietnã

Para se esconderem das tropas americanas durante a guerra de 1961 a 1975, vietnamitas escavaram complexos túneis de até 20 metros de profundidade e cerca de 120 quilômetros de extensão com as próprias mãos ou com ajuda de pás de madeira. Os locais abrigavam milhares de pessoas por vários meses.

O mais famoso deles foi construído em Cu Chi, distrito a cerca de 70 km a sudeste de Saigon, capital do Vietnã do Sul. Além de esconderijos, os túneis de Cu Chi também eram utilizados como hospitais, armazéns, entre outros. Hoje funciona como museu e memorial. Confira outros deles na galeria de imagens.

Túneis de Cu Chi, Vietnã: os locais foram usados durante a guerra como esconderijos, hospitais, entre outros. Espaço virou um memorial. Foto: Wikimedia CommonsTúneis de Cu Chi, Vietnã: o local tem até 120 km e faz parte de uma grande rede de construções espalhada pelo país. Foto: Wikimedia CommonsMary King’s Close, Escócia: antes da grande epidemia de 1645, a via era uma das mais movimentadas de Edimburgo. Foto: Reprodução/YoutubeMary King’s Close, Escócia: o beco, que acabou lacrado em 1753, reaberto e fechado novamente, se transformou em atração turística e histórica. Foto: Reprodução/YoutubeG Cans Project, Japão: o sistema de túneis foi projetado para proteger Tóquio de inundações causadas por tsunamis e chuvas e foi construído em 1992. Foto: Reprodução/YoutubeG Cans Project, Japão: abertas a visita, as construções ficam a 50 metros da superfície e se estendem por cerca de 6 km, formando o complexo hidráulico. Foto: Reprodução/YoutubeMina de Sal de Wieliczka, Polônia: localizada perto de Cracóvia, a mina esteve em atividade entre o século 13 e 2007. Foto: Wikimedia CommonsMina de Sal de Wieliczka, Polônia: nas construções de 3,2 km, os visitantes encontram estátuas, lustres e até uma catedral feitos de sal. Foto: Wikimedia CommonsCatacumbas de Paris, França: esse espaço abriga os ossos de mais de 6 milhões de pessoas que morreram entre 1785 e 1869, quando os cemitérios estavam lotados. Foto: Wikimedia CommonsCatacumbas de Paris, França: na cidade, os turistas podem conhecer os cerca de 1,5 km dos labirintos a 20 metros abaixo da superfície. Foto: Wikimedia CommonsCoober Pedy, Austrália: a maior parte dos habitantes de Coober Pedy frequenta igrejas, restaurantes e lojas subterrâneas. Foto: Wikimedia CommonsCoober Pedy, Austrália: a cidade, responsável pela produção de aproximadamente 70% da opala do mundo, encontrou uma maneira de fugir do forte sol. Foto: Wikimedia CommonsCapadócia, Turquia: estima-se que exista 200 cidades subterrâneas no local, com complexas redes de túneis e cavernas dentro das rochas. Foto: Wikimedia CommonsCapadócia, Turquia: estimativas apontam que as construções dos túneis ocorreram a partir do século 8 a.C, e foram feitas com capacidade de proteger milhares. Foto: Wikimedia Commons


Leia tudo sobre: turismo subterraneovietnacapadociaeuajapao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas