Indiana é libertada após marido deixá-la presa por três anos em banheiro; vídeo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

'A mulher mal conseguia abrir os olhos à luz do sol, como se estivesse sobrevivendo sob trevas', descreveu policial da Índia

Uma indiana de 25 anos teria vivido os últimos três anos no banheiro de sua casa por não cumprir as exigências do marido pelo dote, de acordo com a polícia. As informações são do The Times of India.

Maio: Ministro ironiza imprensa ao ser questionado sobre caso de estupro na Índia

Assista:

A vítima foi resgatada no domingo (7) pela polícia em sua casa em Rambagh, perto da cidade de Darbhanga, cerca de 140 quilômetros ao norte de Patna. A policial Seema Kumari a encontrou usando roupas em farrapos, despenteada e com as unhas grandes.

Eleições: Deputado indiano pede desculpas após ameaçar mulheres de estupro

"A mulher mal conseguia abrir os olhos sob a luz do sol, como se estivesse sobrevivendo nas trevas em um espaço minúsculo. Embora casada, ela não tinha nem a marca vermelha na cabeça e nem o 'bindi' na testa", descreveu Seema.

Segundo a autoridade, a indiana revelou ter sido atirada no banheiro e trancada no local pelo marido e os sogros. Durante esse tempo, ela não era autorizada nem a ver a própria filha e se alimentava com restos de comida.

"Era como se seus sogros estivessem se vingando por ela não ter pagado todo o dote e por ter dado à luz uma menina", afirmou a policial.

Reprodução
A indiana foi encontrada vestindo trapos, com as unhas grandes e em local pouco arejado


Abril: Índia condena três homens à morte por estupro de fotojornalista

A indiana nasceu na vila de Patsan em Andrathadi, distrito de Darbhanga, e se casou com Prabhat Kumar Singh em 2010. Logo após o casamento, o marido e os sogros teriam começado a torturá-la e exigido mais dote, disse a polícia.

A tortura aumentou quando as exigências  não foram cumpridas e atingiu o pico quando ela deu à luz uma menina.

"Ela nunca podia ver seus pais. Quando seus parentes vinham a Darbhanga para encontrá-la, eram enxotados. Ela também foi impedida de interagir com as pessoas do lado de fora da casa", disse Seema.

2013: Tribunal condena quatro indianos por estupro coletivo em ônibus de Nova Délhi

"Quando saiu do banheiro, ela imediatamente pediu para ver a filha de 3 anos de idade e chorou inconsolavelmente quando a criança não a reconheceu", contou a policial.

A mulher foi resgatada depois de muito esforço de seu pai, Shyam Sundar Singh, que havia prestado queixa na delegacia de Darbhanga, que por sua vez instruiu a inspetora a averiguar o caso imediatamente. A polícia registrou um boletim de ocorrência contra o marido da indiana, o sogro dela, Dhirendra Singh, e a sogra, Indra Devi, e os levou sob custódia.

Leia tudo sobre: indiadarbhangaandrathadikumari

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas