Primeiro-ministro britânico tem dito que não descarta nenhum esforço para "espremer" os militantes "para fora da existência"

Reuters

A Grã-Bretanha informou nesta terça-feira que vai enviar metralhadoras e munição ao Iraque para ajudar o novo governo iraquiano na batalha contra militantes do Estado Islâmico, no primeiro fornecimento de armas do país desde a escalada do conflito em junho.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, tem dito que não descarta nenhum esforço para "espremer" os militantes "para fora da existência", mas sinalizou que a Grã-Bretanha não se uniria aos ataques aéreos dos Estados Unidos antes da implementação de um novo governo iraquiano.

O ministério da Defesa da Grã-Bretanha disse que vai enviar metralhadoras e munições no valor de cerca de 1,6 milhão de libras (2,6 milhões de dólares) a pedido do governo iraquiano, e que as armas serão usadas pelas forças do Iraque e do Curdistão iraquiano.

"As forças curdas continuam significativamente menos equipadas (que o Estado Islâmico) e nós estamos respondendo ajudando-os a se defender, proteger os cidadãos e conter os avanços (do Estado Islâmico)", disse o ministério em nota.

O Iraque estabeleceu um novo governo na segunda-feira sob comando do primeiro-ministro Haider al-Abadi, dividindo cargos entre a maioria xiita e os sunitas e curdos. O envio de armas deve ser entregue na quarta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.