Reunião ocorre no dia seguinte em que o presidente dos EUA apresentou o seu plano de combate aos radicais

Agência Brasil

A Arábia Saudita confirmou hoje (9) que promoverá na quinta-feira (11), em Jeddah, uma conferência com árabes e americanos, com a participação da Turquia, para debater o problema do terrorismo do Estado Islâmico, segundo a agência de notícias saudita.

Novo governo é marco para Iraque, dizem Estados Unidos

EUA rechaçam uso de tropas terrestres para combater Estado Islâmico

As seis monarquias do Golfo - Arábia Saudita, Bahrein, Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Omã e Catar -, acompanhadas do Egito, Jordânia, Turquia e Estados Unidos participarão da reunião que objetiva debater "a questão da terrorismo na região, organizações extremistas e as formas de combatê-las", segundo a agência de notícias da Arábia Saudita.

A reunião ocorrerá no dia seguinte em que o presidente dos Estados Unidos apresentou o seu plano de combate aos radicais do Estado Islâmico, que têm espalhado o terror na Síria e no Iraque.

Na manhã de hoje, um oficial egípcio havia anunciado que o secretário de Estado americano, John Kerry, era esperado na reunião, e que manteria encontros na quarta e na quinta-feira com responsáveis diplomáticos das seis monarquias do Golfo, bem como do Egito, da Jordânia e do Iraque.

Os Estados Unidos já anunciaram a intenção de criar uma ampla coligação de 40 países para combater os radicais do Estado Islâmico, acrescentando que a iniciativa não terá ataque terrestre mas, sim, o prolongamento da estratégia seguida nos últimos anos.

    Leia tudo sobre: Estado Islâmico
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.