Outras quatro ficaram feridas com a retomada dos confrontos no leste; ação ameaça acordo de cessar-fogo firmado na sexta

Reuters

Uma mulher morreu e pelo menos outras quatro pessoas ficaram feridas neste domingo (7) com a retomada de confrontos no leste da Ucrânia, ameaçando o cessar-fogo acordado apenas dois dias atrás entre enviados do governo Kiev e de separatistas pró-russos.

Ontem: Cessar-fogo se mantém no leste da Ucrânia neste sábado

Guarda vigia fronteira em veículo militar no sul de Mariupol, Ucrânia (5/09)
Reuters
Guarda vigia fronteira em veículo militar no sul de Mariupol, Ucrânia (5/09)


Sexta: Governo da Ucrânia assina acordo de trégua com rebeldes pró-russos

O acordo, negociado pelos delegados da Ucrânia, líderes rebeldes, Rússia e o organismo supervisor da segurança europeia (OSCE), faz parte de um plano de paz mais amplo que visa por fim a meses de um conflito que já deixou quase 3 mil mortos.

A crise ucraniana - na qual há a intervenção de Moscou - gerou o pior confronto entre a Rússia e as potências ocidentais desde o fim da Guerra Fria.

O fogo de artilharia foi retomado perto do porto de Mariupol, no Mar de Azo, na noite de sábado, horas depois de o presidente russo, Vladimir Putin, e seu colega ucraniano Petro Poroshenko, concordarem, em um telefonema, que a trégua ainda estava de pé.

Leia:  Otan acusa Rússia de atacar a Ucrânia; presidente ucraniano promete trégua

Também foram registrados confrontos na madrugada deste domingo nos arredores de Donetsk, cidade industrial que está atualmente nas mãos dos rebeldes. Um repórter da Reuters viu colunas de fumaça subindo para o céu perto do aeroporto, que está sob controle das forças em Kiev.

Grã-Bretanha: Se houver trégua, UE pode retirar sanções contra a Rússia

Sanções

O ministro das Relações Exteriores da Rússia prometeu no sábado reagir caso a União Europeia implemente novas sanções contra Moscou em função de seu papel na crise ucraniana.

A UE anunciou as novas medidas na noite de sexta-feira, mas disse que as ações podem ser suspensas caso Moscou retire suas tropas da Ucrânia e observe o novo cessar-fogo no leste ucraniano.

Violência: Forças ucranianas e rebeldes se enfrentam antes do anúncio de trégua

As novas sanções incluem adicionar 24 nomes à lista de pessoas barradas a entrar no bloco de 28 nações e cujos ativos estão congelados. As medidas devem ser implementadas na segunda-feira.

"Caso elas (as novas sanções) sejam implementadas claro que haverá reação do nosso lado", disse o ministro por meio de comunicado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.