Novo caso de HIV volta a colocar indústria pornô dos EUA em alerta

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

É o primeiro caso desde o início do ano. Em 2013, três atores foram contaminados pelo vírus da Aids, segundo organização

O grupo que representa a indústria do cinema pornográfico nos Estados Unidos, Free Speech Coalition (FSC), pediu nesta quinta-feira (28) uma moratória sobre as filmagens após o teste de HIV de um ator ter dado positivo. 

Mais: Exigência de camisinha derruba produção de filmes pornô na Califórnia

AP
Atores de filme pornô se preparando para gravar uma cena em Los Angeles, nos EUA (out/2002)

Segundo a diretora da organização, Diane Duke, os atores ainda estão fazendo exames de confirmação, mas a empresa está adotando medidas preventivas para proteger os funcionários. Nenhuma informação sobre o ator que teve o teste positivo foi divulgada.

Ainda segundo a empresa, esse é o primeiro caso relatado desde o início do ano. Em 2013, três atores foram contaminados pelo vírus da Aids. 

Uma fundação de combate a Aids que conseguiu a exigência do uso de camisinhas em filmes adultos rodados em Los Angeles considerou o caso da FSC "trágico" e reforçou a importância do uso do preservativo, ressaltando sua necessidade em todo o estado da Califórnia.

* Com AP

Leia tudo sobre: caso de HIVindústria pornôeuaalerta

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas