Camarões diz ter matado 27 rebeldes de grupo islâmico nigeriano

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Integrantes do violento grupo Boko Haram foram mortos no extremo norte do país, depois de atravessarem fronteira

Reuters

O Exército da República de Camarões matou 27 membros do grupo islâmico nigeriano Boko Haram perto de uma cidade do Norte do país que faz fronteira com o país vizinho, informou a rádio estatal, nesta quarta-feira (27).  

Veja os grupos terroristas que aterrorizam o mundo:

Boko Haram: radicais islâmicos têm atacado a Nigéria com atentados, assassinatos e sequestros para derrubar o governo e criar Estado islâmico. Foto: APBoko Haram: traduzido, nome que designa o grupo significa 'a educação ocidental é pecado'. Há temores de que estejam ligados a grupos como a Al-Qaeda. Foto: APFrente al-Nusra: a Frente de Suporte para o Povo da Síria, em tradução livre, é uma milícia islâmica criada em 2012 que atua na guerra síria. Foto: Reprodução/YoutubeFrente al-Nusra: a milícia, descrita pelos próprios rebeldes como bem estruturada, luta contra o presidente sírio, Bashar al-Assad. Foto: Wikimedia CommonsEstado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL): grupo jihadista visa a formar emirado islâmico  em territórios no Iraque e na Síria. Foto: APEstado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL): os militantes foram considerados verdadeiras ameaças regionais pelos EUA após tomarem Mosul. Foto: APAl-Shabab: grupo somali tem ligações com a Al-Qaeda e promove ataques contra o Quênia desde 2011 em resposta ao envio de tropas do país à Somália. Foto: APAl-Shabab: grupo, cujo nome significa 'A Juventude', apareceu como ala radical da extinta União das Cortes Islâmicas da Somália em 2006. Foto: ReutersEmirado do Cáucaso: os rebeldes reivindicam a criação de um Estado islâmico independente na região russa que inclui a Chechênia. Foto: Reprodução/YoutubeAl-Qaeda na Península Arábica: braço do grupo terrorista no Iêmen querem, entre outros objetivos, atacar ocidentais e derrubar a família real saudita, aliada dos EUA. Foto: Reprodução/YoutubeTaleban: grupo integra o movimento islâmico nacionalista no Paquistão e Afeganistão e visa a expulsar invasores dos EUA e da Otan. Foto: APAl-Qaeda no Magreb Islâmico: com essa nomenclatura desde 2007, grupo atua na Argélia e em parceria com terroristas de países vizinhos. Ocidentais são alvos. Foto: Reprodução/YoutubeAl-Qaeda: rede criada por Osama bin Laden nos anos 1980 objetiva acabar com a influência ocidental em países muçulmanos. Foto: Reprodução/Youtube

Os combatentes cruzaram a divisa de seu país de origem e entraram em Camarões no início desta semana, depois de atacarem uma base militar e uma delegacia de polícia na Nigéria, aparentemente forçando o recuo de 480 soldados nigerianos na fronteira.

“Tropas nigerianas mataram 27 elementos do Boko Haram durante um ataque a uma localidade próxima de Fotokol, no extremo norte”, declarou a rádio CRTV, acrescentando que as mortes ocorreram na segunda (25) e na terça-feira (26). Não há relatos de baixas do lado camaronês.

Camarões faz fronteira com parte do Nordeste nigeriano, cenário de intensos combates nas últimas duas semanas.

O líder do Boko Haram, Abubakar Shekau, divulgou um vídeo no domingo (24) mostrando seus combatentes fortemente armados aparentemente tomando na semana passada a cidade nigeriana de Gwoza, que ele declarou um "território islâmico".

Leia tudo sobre: camarões

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas