Explosão ocorreu em Beit Lahiya, cidade ao norte da Faixa de Gaza que foi cenário de intensos confrontos

Um jornalista italiano e outras cinco pessoas morreram após a explosão de uma bomba não detonada na Faixa de Gaza nesta quarta-feira. Entre os mortos estão três membros da unidade de desativação de bombas da polícia palestina, segundo as autoridades.

Simone Camilli, 35, é o primeiro jornalista estrangeiro morto no conflito de Gaza, no qual mais de 1,900 palestinos e 67 israelenses perderam a vida. 

Simone Camilli, 35, é o primeiro jornalista estrangeiro morto no conflito de Gaza
AP
Simone Camilli, 35, é o primeiro jornalista estrangeiro morto no conflito de Gaza


A explosão ocorreu em Beit Lahiya, cidade ao norte da Faixa de Gaza que foi cenário de intensos confrontos entre forças israelenses e militantes palestinos.

Em comunicado, a polícia de Gaza disse lamentar as mortas de três de seus homens, identificando como o chefe da equipe antibombas local, seu vice e outro oficial. O texto diz que uma bomba não detonada ao ser lançada por israelenses havia explodido.

Um cessar-fogo de três dias, em vigor desde segunda-feira, deu aos especialistas no descarte de bombas palestinos a oportunidade de buscar aparatos não detonados para desativação.

*Com Reuters


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.