Viúva de Mandela contesta testamento e exige casa onde líder foi enterrado

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Winnie Mandela desafia na Justiça o testamento do falecido líder antiapartheid e alega que comprou casa de Qunu em 1989

Reuters

Reuters
Winnie Mandela, ex-mulher do ex-presidente, teria adquirido residência quando líder antiapartheid ainda estava na prisão

A segunda mulher de Nelson Mandela, Winnie, está desafiando na Justiça o testamento do falecido líder antiapartheid, o capítulo mais recente da discórdia na família sul-africana.

Em uma carta enviada por seu advogado para os executores do espólio de Mandela, Winnie Madikizela-Mandela argumentou que seus filhos deveriam estar a cargo da casa dos ancestrais do ex-presidente em Qunu, na província do Cabo Oriental, onde foi enterrado em dezembro.

Leia mais:
As mulheres que amaram Mandela

Winnie, fervorosa ativista antiapartheid que se divorciou de Mandela em 1996, depois que foi revelado que ela o traiu durante os 27 anos em que ele passou na prisão, disse ter adquirido a propriedade de Qunu em 1989 quando Mandela ainda estava encarcerado, o que lhe daria a posse do local nos termos da lei convencional.

Veja imagens de Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul:

Mandela (ao fundo) chega ao tribunal em Pretória em agosto de 1958, para audiência de julgamento que durou mais de quatro anos. Foto: APEm 11 de fevereiro de 1990, Mandela deixa a prisão ao lado de sua mulher, Winnie Madikizela-Mandela. Foto: AFPEm 1993, Mandela recebe o Nobel da Paz ao lado de Frederick Willem de Klerk. Foto: APMandela entrega taça da Copa do Mundo de Rugby a François Pienaar, capital da seleção sul-africana (24 de junho de 1995). Foto: Getty ImagesMandela acena para a torcuda durante a abertura da Copa das Nações Africanas de futebol em Johanesburgo, em janeiro de 1996. Foto: Getty ImagesMandela e Graça passeiam em Johanesburgo, em setembro de 1996. Foto: APGraça Machel, então namorada de Mandela, dá risada ao lado do líder em evento em Soweto (fevereiro de 1997). Foto: APMandela leva o então presidente dos EUA, Bill Clinton, para conhecer a cela onde ficou 18 dos 27 anos em que esteve preso (março de 1998). Foto: APRei da Espanha, Juan Carlos, observa beijo de Mandela e Graça Machel durante cerimônia na Cidade do Cabo em fevereiro de 1999. Foto: APMandela encontra o vocalista do U2, Bono, em show beneficente na Cidade do Cabo em novembro de 2003. Foto: Getty ImagesMandela participa de comício do então candidato à presidência da África do Sul Jacob Zuma, em abril de 2009. Foto: Getty ImagesMandela e a mulher, Graça Machel, participam de comemoração dos 20 anos de sua libertação (11 de fevereiro de 2010). Foto: APNelson Mandela comparece ao funeral de sua bisneta Zenani Mandela, em Johanesburgo (17/6/2010). Foto: APAo lado da mulher, Graça Machel, Mandela acena ao público antes da final da Copa do Mundo em Johanesburgo, em 11 de julho de 2010 - sua última aparição pública. Foto: Getty ImagesCrianças de escola perto de hospital onde Mandela ficou internado janeiro de 2011 em Johanesburgo mostram cartas desejando melhoras ao ex-presidente. Foto: APCrianças de escola perto de hospital são vistas em janela onde cartaz diz: 'Te amamos, Madiba' (27/01/2011). Foto: AFPMichelle Obama visitou Mandela em sua casa em Joanesburgo, na África do Sul (21/06/2011). Foto: AFPEx-presidente sul-africano Nelson Mandela (E) recebe tocha que celebra centenário do governista Congresso Nacional do Povo (30/05/2012). Foto: APMandela e a família posam para foto em sua casa em Qunu, na África do Sul (17/07/2011). Foto: APO ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela recebe uma visita do ex-presidente americano Bill Clinton (17/07/2012). Foto: APSecretária de Estado americana, Hillary Clinton, visitou Mandela em Qunu, África do Sul (06/08/2012). Foto: AP

Ela não recebeu nada dos 4,1 milhões de dólares do espólio de Mandela, que foi dividido entre sua família, o partido governista Congresso Nacional Africano, ex-empregados e várias escolas.

Cada um dos seus seis filhos e alguns de seus netos receberam 300 mil dólares, e a propriedade de Qunu ficou sob custódia da família.

A carta do advogado de Winnie, Mvuzo Notyesi, afirma que a casa de Qunu deveria ficar com as duas filhas de Madikizela-Mandela, Zindzi e Zenani, e seus filhos.

“É só neste lar que os filhos e netos da senhora Madikizela-Mandela podem praticar seus costumes e tradições”, diz o documento, visto pela Reuters nesta terça-feira.

“Os filhos nascidos do casamento entre o senhor Nelson Mandela e a senhora Winnie Madikizela-Mandela devem ter a custódia conjunta da propriedade, que cabe a eles há gerações”, acrescenta.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas