Anúncio foi feito na madrugada desta segunda-feira (horário local) e começa às 10h; regra não se aplica ao sul de Gaza

Reuters

Israel anunciou, na madrugada desta segunda-feira (4) - horário local -, que fará uma trégua humanitária em grande parte da Faixa de Gaza para facilitar o acesso de equipes de emergência para tratar de palestinos feridos e desabrigados. 

Veja fotos do conflito entre Israel e Hamas que já deixou mais de 1.600 mortos:

O horário marcado para o início da trégua é 10h (4h de Brasília) e a intenção é que ela dure até as 17h. A medida, no entanto, não se aplicará a áreas do sul de Gaza, como a cidade de Rafah, próxima à fronteira com o Egito, palco de pesados bombardeios desde sexta (1º), quando nela foram mortos três soldados israelenses.

No anúncio, Israel salientou que a trégua só será seguida à risca se seu território não for atacado por foguetes do Hamas e de outros grupos de militantes pró-palestina, responsáveis por quebrar o mais recente cessar-fogo entre as duas partes do conflito, dois dias atrás .

Leia mais:
Premiê de Israel diz que exército não recua enquanto Hamas continuar com ataques

O anúncio da trégua veio horas depois de  a ONU (Organização das Nações Unidas) e os EUA fazerem críticas pesadas contra uma ação das Forças de Defesa de Israel que deixou dez mortos em uma escola da entidade. 

A madrugada deste sábado foi de muita violência, especialmente em Rafah, onde ao menos 50 palestinos morreram em ação israelense para encontrar um soldado, que segundo o Hamas morreu.

Leia também:
Ataque de Israel deixa ao menos 10 mortos em escola da ONU em Gaza
ONU condena Hamas por suposto desrespeito ao cessar-fogo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.