Chanceler russo, Sergei Lavrov, e secretário de Estado dos EUA, John Kerry, falaram sobre a Ucrânia em conversa telefônica

Reuters

Os chanceler da Rússia, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, concordaram em uma conversa telefônica que o confronto perto do local onde um avião de passageiros malaio caiu, no leste da Ucrânia, deve ser interrompido, disse o Ministério das Relações Exteriores russo nesta terça-feira (29).

Hoje: Combates no leste da Ucrânia deixam ao menos 19 mortos

O presidente russo Vladimir Putin se reúne com chefe do conselho presidencial direitos humanos Mikhail Fedotov em residência oficial perto de Moscou
Reuters
O presidente russo Vladimir Putin se reúne com chefe do conselho presidencial direitos humanos Mikhail Fedotov em residência oficial perto de Moscou


Ontem: 'Explosiva descompressão maciça' derrubou avião da Malaysia Airlines, diz Kiev

Lavrov e Kerry "concordaram com a necessidade da observância meticulosa à resolução do Conselho de Segurança da ONU demandando o caráter independente e internacional da investigação e a interrupção dos combates na área em que os destroços estão localizados", disse o ministério em comunicado.

O Ocidente diz que o voo MH17 foi quase certamente abatido por separatistas pró-Rússia usando um míssil terra-ar fornecido pela Rússia. A Rússia nega ter fornecido tal míssil.

Sanções

A fabricante russa das armas Kalashnikov expressou pesar nesta terça pelo fato de os consumidores dos Estados Unidos não poderem mais comprar suas famosas armas por causa das sanções dos Estados Unidos contra a Rússia em decorrência da crise na Ucrânia.

Mais cedo: Queda do voo malaio pode indicar crime de guerra, segundo a ONU

As sanções dos EUA afetaram algumas das empresas mais famosas da Rússia. E eles podem acabar com um acordo assinado pela Kalashnikov no começo deste ano para entregar de 80 mil a 200 mil armas por ano nos próximos cinco anos para os Estados Unidos.

Domingo: Equipe holandesa cancela ida a local onde avião da Malásia na Ucrânia

“A Kalashnikov lamenta que consumidores enfrentem tais problemas”, disse a porta-voz Yekaterina Boni. “A atual situação mostra mais uma vez que nossas armas são muito populares entre os americanos e a implementação de sanções vai contra seu próprio interesse.”

O conflito na Ucrânia deixou as relações entre Rússia e o Ocidente no pior estágio desde o fim da Guerra Fria.

Dia 24: Atiradores expulsam investigadores do local onde caiu avião na Ucrânia

Washington aplicou rodadas de sanções contra cidadãos e companhias russas, e a União Europeia deve seguir o exemplo após um avião da Malásia ter sido abatido sobre território controlado por separatistas apoiados pela Rússia, no leste da Ucrânia.

Os governos da União Europeia alcançaram um acordo nesta terça-feira para impor sanções econômicas à Rússia, tendo como alvo os setores de petróleo, defesa, materiais de uso civil e militar, e tecnologias sensíveis, disse um diplomata da UE. As sanções vão ser revistas após três meses, disse um diplomata.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.