Boko Haram sequestra esposa de vice-primeiro-ministro de Camarões

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Em ação separada, prefeito de Kolofata também é sequestrado; grupo expandiu atuação para Camarões nas últimas semanas

Reuters

A esposa do vice-primeiro-ministro de Camarões foi sequestrada e pelo menos três pessoas foram mortas em um ataque de militantes do Boko Haram na cidade de Kolofata neste domingo, disseram autoridades de Camarões.

Dia 7: Mais de 60 sequestradas escapam do Boko Haram na Nigéria

Um lamido (líder religioso local) chamado Seini Boukar Lamine, que também é prefeito da cidade, foi sequestrado em um ataque separado à sua casa.

Conheça o Boko Haram e outras organizações terroristas pelo mundo:

Boko Haram: radicais islâmicos têm atacado a Nigéria com atentados, assassinatos e sequestros para derrubar o governo e criar Estado islâmico. Foto: APBoko Haram: traduzido, nome que designa o grupo significa 'a educação ocidental é pecado'. Há temores de que estejam ligados a grupos como a Al-Qaeda. Foto: APFrente al-Nusra: a Frente de Suporte para o Povo da Síria, em tradução livre, é uma milícia islâmica criada em 2012 que atua na guerra síria. Foto: Reprodução/YoutubeFrente al-Nusra: a milícia, descrita pelos próprios rebeldes como bem estruturada, luta contra o presidente sírio, Bashar al-Assad. Foto: Wikimedia CommonsEstado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL): grupo jihadista visa a formar emirado islâmico  em territórios no Iraque e na Síria. Foto: APEstado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL): os militantes foram considerados verdadeiras ameaças regionais pelos EUA após tomarem Mosul. Foto: APAl-Shabab: grupo somali tem ligações com a Al-Qaeda e promove ataques contra o Quênia desde 2011 em resposta ao envio de tropas do país à Somália. Foto: APAl-Shabab: grupo, cujo nome significa 'A Juventude', apareceu como ala radical da extinta União das Cortes Islâmicas da Somália em 2006. Foto: ReutersEmirado do Cáucaso: os rebeldes reivindicam a criação de um Estado islâmico independente na região russa que inclui a Chechênia. Foto: Reprodução/YoutubeAl-Qaeda na Península Arábica: braço do grupo terrorista no Iêmen querem, entre outros objetivos, atacar ocidentais e derrubar a família real saudita, aliada dos EUA. Foto: Reprodução/YoutubeTaleban: grupo integra o movimento islâmico nacionalista no Paquistão e Afeganistão e visa a expulsar invasores dos EUA e da Otan. Foto: APAl-Qaeda no Magreb Islâmico: com essa nomenclatura desde 2007, grupo atua na Argélia e em parceria com terroristas de países vizinhos. Ocidentais são alvos. Foto: Reprodução/YoutubeAl-Qaeda: rede criada por Osama bin Laden nos anos 1980 objetiva acabar com a influência ocidental em países muçulmanos. Foto: Reprodução/Youtube

O Boko Haram, grupo militante islamista nigeriano, intensificou seus ataques além fronteiras para Camarões nas últimas semanas, enquanto Camarões enviou tropas para a região, juntando-se aos esforços internacionais para combater os militantes.

"Posso confirmar que a casa do vice-primeiro-ministro Amadou Ali, em Kolofata, foi selvagemente atacada por militantes do Boko Haram", disse à Reuters, por telefone, o porta-voz do governo Issa Tchiroma.

Maio: Presidente da Nigéria anuncia ampla ofensiva contra o Boko Haram

"Infelizmente, eles levaram sua esposa. Eles atacaram também a residência do lamido, que também foi sequestrado", disse.

Um comandante militar de Camarões que está na região disse à Reuters que o vice-primeiro-ministro, que estava em casa para celebrar a festa do Ramadã com a sua família, foi levado para uma cidade vizinha por agentes de segurança.

"A situação está muito crítica aqui agora e, enquanto falo com vocês, elementos do Boko Haram continuam na cidade de Kolofata, em confronto com nossos soldados", disse o coronel Felix Nji Formekong, o segundo comandante da terceira região do Exército de Camarões.

Leia tudo sobre: camarõesboko haramsequestronigéria

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas