Ali Shahi ameaçou segurança do voo e acabou preso; aeronave voava de Toronto ao Panamá operada pela Sunwing Airlines

Reuters

Um avião canadense fretado com destino ao Panamá foi escoltado por caças norte-americanos de volta para Toronto, onde um passageiro foi retirado pela polícia depois de supostamente ameaçar a segurança do voo, afirmou a polícia nesta sexta-feira.

Hoje: Caixa-preta do avião da Air Algerie é encontrada no Mali, diz presidente francês

Na imagem, policiais fortemente armados entram a bordo de avião em Toronto
Reprodução/CTV News
Na imagem, policiais fortemente armados entram a bordo de avião em Toronto


Junho: Polícia procura por atirador que matou três no Canadá

Policiais fortemente armados entraram no avião depois que ele voltou para Toronto no meio da manhã, gritando "cabeças para baixo, mãos para cima!", de acordo com vídeo feito por passageiros transmitido pela CTV News.

A aeronave, que voava de Toronto à Cidade do Panamá e era operada pela Sunwing Airlines, sobrevoava a Virginia Ocidental quando deu meia volta depois que um passageiro fez uma ameaça contra o avião, disse Lilly Fitzpatrick, porta-voz da Polícia Regional de Peel, que tem jurisdição sobre o principal aeroporto de Toronto.

"Isso causou preocupação suficiente ao piloto, que decidiu voltar", disse Fitzpatrick.

Internet: Suicídio de menina de 15 anos cria debate sobre ciberbullying no Canadá

Ali Shahi, um canadense de 25 anos, foi detido e acusado de quatro crimes, incluindo de proferir ameaças e colocar em risco a segurança de uma aeronave.

Dois caças F-16 norte-americanos, que estavam fazendo exercícios de treinamento na área, escoltaram o avião de volta para Toronto, onde a polícia o interceptou na pista.

"Tínhamos militares no ar fazendo treinamento a partir da base de Toledo, Ohio. Então, eles foram convidados a escoltar o voo no retorno a Toronto", disse a porta-voz do Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte, Jennifer Stadnyk.

O incidente ocorre num momento em que o setor aéreo está bastante tenso, após uma série de quedas de aeronaves, incluindo o voo MH17 da Malaysia Airlines, que foi derrubado na semana passada no leste da Ucrânia; o voo GE222 da TransAsia Airways, que caiu enquanto pousava em meio ao mau clima na quarta-feira em Taiwan; e o voo AH5017 da Air Algérie, que caiu na quinta-feira no Mali.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.