Delta, United e US Airways não realizarão mais voos para o país até que as questões de segurança sejam resolvidas, diz a FAA

A Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) vai manter a proibição de voos de companhias aéreas norte-americanas para Tel Aviv, informou a entidade nesta quarta-feira (23) ao avaliar o perigo de ataques com foguetes ao local.

Ontem: Companhias aéreas dos EUA e da Europa cancelam voos para Israel

Painel mostra voos atrasados e cancelados após EUA e Europa restringirem voos para Israel após foguete cair em área próxima ao aeroporto em Tel Aviv, Israel
AP
Painel mostra voos atrasados e cancelados após EUA e Europa restringirem voos para Israel após foguete cair em área próxima ao aeroporto em Tel Aviv, Israel


Mais cedo: Kerry chega a Israel e fala em progresso nas negociações por cessar-fogo

Em nota, a agência informou que tem trabalhado em estreita colaboração com o governo de Israel para saber se suas preocupações acerca da segurança já foram sanadas.  A Agência Europeia de Segurança da Aviação também emitiu um comunicado dizendo que "recomenda vivamente" evitar as companhias aéreas que seguem ao aeroporto israelense.

A proibição dos voos das companhias Delta, United e US Airways foi instituída na terça em resposta a um foguete que caiu perto de aeroporto em Tel Aviv. A diretiva aplica-se apenas as operadores dos Estados Unidos e não tem autoridade sobre as companhias aéreas estrangeiras que operam para ou do aeroporto israelense.

Na terça, as companhias aéreas europeias Lufthansa, KLM e Air France também cancelaram seus voos para Tel Aviv. O Ministério dos Transportes de Israel pediu às companhias aéreas para reverter a decisão, dizendo que o aeroporto era "seguro para pousos e decolagens".

Diplomacia: EUA e Egito pressionam por cessar-fogo na Faixa de Gaza

"O aeroporto Ben Gurion é seguro e totalmente protegido e não há nenhuma razão para as empresas americanas paralisarem seus voos e darem poder ao terror", informou comunicado.

A polícia israelense confirmou que um foguete a partir de Gaza caiu em uma área perto do aeroporto. Porta-voz da polícia, Luba Samri disse que o foguete causou danos a uma casa e feriu levemente um israelense.

Segunda: Hamas rejeita cessar-fogo unilateral; Israel promete manter ofensiva

Companhias aéreas e os passageiros estão cada vez mais preocupados com a segurança desde a semana passada, quando um jato da Malaysia Airlines foi abatido sobre a Ucrânia matando todas as 298 pessoas a bordo. As companhias aéreas têm redirecionado aviões para evitar a área ao longo do leste da Ucrânia, onde separatistas pró-russos estão lutando contra o exército ucraniano.

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.