Os EUA também dizem que as evidências sobre a queda do avião devem ficar disponíveis para investigação internacional

Reuters

O presidente russo, Vladimir Putin, e a chanceler alemã, Angela Merkel, concordaram no sábado sobre a necessidade de parar urgentemente as hostilidades no sudeste da Ucrânia e começar as negociações de paz, disse o Kremlin em um comunicado.

Os dois líderes também salientaram a importância de uma investigação completa e objetiva de todas as circunstâncias da derrubada de um avião Malaysia Airlines.

Quinta: Avião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa

Após queda de avião da Malásia: Presidente russo pede cessar-fogo na Ucrânia

Autoridade dos EUA à rede CNN: Avião da Malásia foi abatido sobre a Ucrânia

"Note-se que é de fundamental importância para retomar consultas no âmbito do grupo de contatos com representantes das regiões de protesto bem como a implementação da iniciativa da Rússia para a presença dos observadores da OSCE em dois postos de controle na fronteira russo-ucraniana" dissse o Kremlin.

Mais tarde o chanceler russo, Sergei Lavrov, e o secretário dos EUA, John Kerry, concordaram que países usem influência sobre os dois lados do conflito ucraniano para encerrar as hostilidades, disse o Ministério das Relações Exteriores da Rússia em um comunicado.

Os dois países também concordaram que todas as evidências sobre a queda do avião malaio, incluindo as caixas-pretas, devem ficar disponíveis para a investigação internacional e os especialistas devem ter acesso ao local da queda para trabalharem.

"Foi ressaltado que o conflito na Ucrânia não tem solução militar e pode ser resolvido pacificamente apenas pela elaboração de um consenso nacional", disse o ministério sobre o telefonema entre Kerry e Lavrov.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.