Monitores ganham acesso a local da queda de avião no leste da Ucrânia

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Apesar da melhora, homens armados ainda impedem aproximação da OSCE a alguns dos destroços do voo

Reuters

Monitores internacionais disseram, neste sábado (19), ter recebido permissão para visitar com mais frequência o local onde o avião de passageiros da Malásia caiu, em uma região controlada por rebeldes no leste da Ucrânia. No entanto, homens armados ainda impedem que eles se aproximem de alguns dos destroços.

Leia mais:
Ucrânia acusa rebeldes pró-Rússia de destruir provas de avião que caiu

Em um cenário às vezes tenso, no qual os rebeldes pró-Rússia mostram-se claramente desconfortáveis com a presença de observadores e da imprensa, um funcionário de alto-escalão da Organização para a Segurança e Cooperação da Europa (OSCE) disse que o acesso melhorou desde a chegada de representantes da entidade, na sexta-feira (18).

A garantia da segurança no local e a preservação das evidências é crucial para que os investigadores tentem reconstituir o que e quem fez o avião cair, embora algumas autoridades tenham sugerido que o cenário da queda já foi comprometido nos dois últimos dias.

“Agora tivemos a possibilidade de ver um pouco mais desse cenário um tanto extenso. Observamos a situação aqui da maneira como nos foi apresentada”, disse Alexander Hug, vice-monitor-chefe da missão de monitoramento especial enviada à Ucrânia pela OSCE. “Também tivemos a possibilidade de falar com aqueles que estão no comando aqui e com os moradores do vilarejo local."

Leia também:
Avião da Malásia foi abatido sobre a Ucrânia, diz autoridade dos EUA à rede CNN
ONU diz que 80 crianças estavam entre passageiros de avião que caiu na Ucrânia
Holanda homenageia 193 compatriotas mortos em queda de avião na Ucrânia

Ele justificou a mudança aos jornalistas, afirmando que, "como em qualquer trabalho, a cooperação melhora ao longo do tempo”.

Na sexta, um grupo de monitores foi impedido de seu trabalho por “equipes armadas, que agiram de modo muito pouco cortês e não profissional”, disse um porta-voz da OSCE.

Veja fotos da tragédia que deixou 298 mortos no leste da Ucrânia:

Atirador protege área onde caiu Boeing 777 da Malaysian Airlines (24/7). Foto: ReutersGuardas de honra levam caixão de uma das vítimas do voo malaio abatido na Ucrânia no aeroporto de Kharkiv (23/7). Foto: ReutersRebeldes fazem guarda enquanto monitores da Osce checam destroços do voo abatido na Ucrânia (22/7). Foto: ReutersEquipes resgatam corpos em meio aos escombros de avião que caiu na Ucrânia (21/7). Foto: APPeter Van Vilet, líder da equipe holandesa de investigações forenses, sai de vagão após inspecionar trem refrigerado na Ucrânia (21/7). Foto: APLíder separatista Aleksander Borodai, ao centro, entrega caixas-pretas do voo MH17a Mohamed Sakri (D.), da Malásia (21/7). Foto: Maxim Zmeyev/Reuters/NewscomBoa parte das cidades da Holanda tiveram o sábado (19) marcado por homenagens aos 193 cidadãos mortos em queda de avião na Ucrânia (19/7). Foto: AP PhotoReprodução de vídeo divulgada por Kiev nesta sexta (18/7) supostamente mostra caminhão carregando lançador de míssil Buk usado para abater avião malaio. Foto: ReproduçãoA malaia Siti Dina chora após ver o nome da filha na lista de passageiros a bordo do voo MH17 da Malaysia Airlines em aeroporto de Sepang, Malásia (18/07). Foto: ReutersHomem (azul) cuja família estava a bordo do voo MH17 consola outro que tinha acabado de chegar com a esposa para confirmar mortes (18/07). Foto: ReutersMulher reage a notícias sobre a queda de avião da Malaysia Airlines no leste da Ucrânia no aeroporto internacional de Kuala Lumpur em Sepang, Malásia (18/07). Foto: APParentes de passageiros a bordo do voo malaio que caiu na Ucrânia chegam a ao aeroporto internacional de Kuala Lumpur, Malásia (18/07). Foto: ReutersReação de uma mulher em frente a embaixada holandesa em Moscou, Rússia (18/07). Foto: Reuters'Nós sentimos muito, muito, muito. É uma vergonha terrível', diz mensagem deixada em frente a embaixada da Holanda em Moscou, Rússia (18/07). Foto: ReutersGaroto deixa flores em frente a embaixada da Holanda em Moscou, Rússia (18/07). Foto: ReutersMembros do Ministério de Emergência ucraniano procuram corpos perto do local onde avião malaio caiu na Ucrânia (18/07). Foto: ReutersTapete cobre corpo de passageiro do voo malaio que caiu em vila perto de Donetsk, Ucrânia (18/07). Foto: ReutersFlores sobre pertences pessoais de passageiros do voo malaio abatido perto de Donetsk, Ucrânia (18/07). Foto: ReutersPertences pessoais de passageiros do voo malaio abatido perto de Donetsk, Ucrânia (18/07). Foto: ReutersMulher afirma que parente estava no avião da Malaysia Airlines e se emociona(17/07). Foto: ReutersDestroços de avião da Malásia e corpos são encontrados no leste da Ucrânia (17/07). Foto: ReutersDestroços de avião da Malásia e corpos são encontrados no leste da Ucrânia (17/07). Foto: ReutersSegundo uma autoridade da Ucrânia, a aeronave teria sido abatida por um míssil lançado por militantes pró-Rússia (17/07). Foto: Reprodução TwitterSegundo uma autoridade da Ucrânia, a aeronave teria sido abatida por um míssil lançado por militantes pró-Rússia (17/07). Foto: Reprodução TwitterSegundo uma autoridade da Ucrânia, a aeronave teria sido abatida por um míssil lançado por militantes pró-Rússia (17/07). Foto: ReproduçãoBoeing com 295 passageiros voava de Amsterdã para Kuala Lumpur (17/07). Foto: ReutersAvião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa (17/07). Foto: Reprodução TwitterBoeing com 295 passageiros voava de Amsterdã para Kuala Lumpur (17/07). Foto: ReutersVídeo feito após queda do avião da Malásia que caiu na Ucrânia (17/07) . Foto: Reprodução TwitterAvião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa (17/07). Foto: ReproduçãoAvião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa (17/07). Foto: Reprodução/TwitterAvião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa
. Foto: ReutersAvião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa
. Foto: Reprodução/TwitterAvião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa
. Foto: ReutersVisão geral mostra o local onde um Boeing 777 da Malaysia Airlines caiu em Grabovo, na região de Donetsk, Ucrânia. Foto: Reuters


Leia tudo sobre: MUNDOUCRANIAMONITORESAVIAO

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas