Veja casos de voos comerciais abatidos por fogo hostil

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Um voo da Malásia supostamente abatido por míssil caiu em área de conflito na Ucrânia na quinta; conheça outros casos

Um Boeing 777-200ER da Malaysia Airlines caiu na quinta-feira na Ucrânia perto da fronteira russa, matando todas as 298 pessoas a bordo (283 passageiros, sendo três crianças, e 15 tripulantes). Há suspeitas de que o voo MH17 foi abatido, mas tanto o governo ucraniano quanto os separatistas pró-Rússia que travam confrontos na região leste negaram responsabilidade no incidente.

Ontem: Avião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa

Reprodução/Youtube
Caças da União Soviética abateram Boeing 747 da Korean Airlines com mísseis matando 269 em 1983

Autoridade dos EUA à rede CNN: Avião da Malásia foi abatido sobre a Ucrânia

Se confirmado, este não seria o primeiro caso de um voo comercial abatido por fogo hostil. Em dia 31 de agosto de 1983, caças da extinta União Soviética abateram o Boeing 747 da Korean Airlines com mísseis enquanto a aeronave sobrevoava a ilha Sacalina. Todas as 269 pessoas a bordo morreram.

Declaração: Ucrânia e separatistas pró-Rússia negam ter abatido avião da Malásia

Após o acidente, a URSS informou que abateu o avião por acreditar que se tratava de uma operação de espionagem norte-americana. Eles alegaram que o Boeing foi atingido depois de ter ignorado duas horas e meia de mensagens de rádio e advertências.

De acordo com autoridades soviéticas, o avião foi alertado logo após entrar no espaço aéreo da URSS. Por não obterem resposta sobre o voo, autoridades ordenaram que caças da base aérea de Dolinsk-Sokol interceptassem e abatessem o Boeing. Mas esse não foi o primeiro incidente envolvento voos comerciais e a URSS.

Veja fotos sobre o incidente com o voo da Malásia na Ucrânia:

Atirador protege área onde caiu Boeing 777 da Malaysian Airlines (24/7). Foto: ReutersGuardas de honra levam caixão de uma das vítimas do voo malaio abatido na Ucrânia no aeroporto de Kharkiv (23/7). Foto: ReutersRebeldes fazem guarda enquanto monitores da Osce checam destroços do voo abatido na Ucrânia (22/7). Foto: ReutersEquipes resgatam corpos em meio aos escombros de avião que caiu na Ucrânia (21/7). Foto: APPeter Van Vilet, líder da equipe holandesa de investigações forenses, sai de vagão após inspecionar trem refrigerado na Ucrânia (21/7). Foto: APLíder separatista Aleksander Borodai, ao centro, entrega caixas-pretas do voo MH17a Mohamed Sakri (D.), da Malásia (21/7). Foto: Maxim Zmeyev/Reuters/NewscomBoa parte das cidades da Holanda tiveram o sábado (19) marcado por homenagens aos 193 cidadãos mortos em queda de avião na Ucrânia (19/7). Foto: AP PhotoReprodução de vídeo divulgada por Kiev nesta sexta (18/7) supostamente mostra caminhão carregando lançador de míssil Buk usado para abater avião malaio. Foto: ReproduçãoA malaia Siti Dina chora após ver o nome da filha na lista de passageiros a bordo do voo MH17 da Malaysia Airlines em aeroporto de Sepang, Malásia (18/07). Foto: ReutersHomem (azul) cuja família estava a bordo do voo MH17 consola outro que tinha acabado de chegar com a esposa para confirmar mortes (18/07). Foto: ReutersMulher reage a notícias sobre a queda de avião da Malaysia Airlines no leste da Ucrânia no aeroporto internacional de Kuala Lumpur em Sepang, Malásia (18/07). Foto: APParentes de passageiros a bordo do voo malaio que caiu na Ucrânia chegam a ao aeroporto internacional de Kuala Lumpur, Malásia (18/07). Foto: ReutersReação de uma mulher em frente a embaixada holandesa em Moscou, Rússia (18/07). Foto: Reuters'Nós sentimos muito, muito, muito. É uma vergonha terrível', diz mensagem deixada em frente a embaixada da Holanda em Moscou, Rússia (18/07). Foto: ReutersGaroto deixa flores em frente a embaixada da Holanda em Moscou, Rússia (18/07). Foto: ReutersMembros do Ministério de Emergência ucraniano procuram corpos perto do local onde avião malaio caiu na Ucrânia (18/07). Foto: ReutersTapete cobre corpo de passageiro do voo malaio que caiu em vila perto de Donetsk, Ucrânia (18/07). Foto: ReutersFlores sobre pertences pessoais de passageiros do voo malaio abatido perto de Donetsk, Ucrânia (18/07). Foto: ReutersPertences pessoais de passageiros do voo malaio abatido perto de Donetsk, Ucrânia (18/07). Foto: ReutersMulher afirma que parente estava no avião da Malaysia Airlines e se emociona(17/07). Foto: ReutersDestroços de avião da Malásia e corpos são encontrados no leste da Ucrânia (17/07). Foto: ReutersDestroços de avião da Malásia e corpos são encontrados no leste da Ucrânia (17/07). Foto: ReutersSegundo uma autoridade da Ucrânia, a aeronave teria sido abatida por um míssil lançado por militantes pró-Rússia (17/07). Foto: Reprodução TwitterSegundo uma autoridade da Ucrânia, a aeronave teria sido abatida por um míssil lançado por militantes pró-Rússia (17/07). Foto: Reprodução TwitterSegundo uma autoridade da Ucrânia, a aeronave teria sido abatida por um míssil lançado por militantes pró-Rússia (17/07). Foto: ReproduçãoBoeing com 295 passageiros voava de Amsterdã para Kuala Lumpur (17/07). Foto: ReutersAvião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa (17/07). Foto: Reprodução TwitterBoeing com 295 passageiros voava de Amsterdã para Kuala Lumpur (17/07). Foto: ReutersVídeo feito após queda do avião da Malásia que caiu na Ucrânia (17/07) . Foto: Reprodução TwitterAvião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa (17/07). Foto: ReproduçãoAvião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa (17/07). Foto: Reprodução/TwitterAvião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa
. Foto: ReutersAvião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa
. Foto: Reprodução/TwitterAvião da Malásia cai na Ucrânia perto da fronteira russa
. Foto: ReutersVisão geral mostra o local onde um Boeing 777 da Malaysia Airlines caiu em Grabovo, na região de Donetsk, Ucrânia. Foto: Reuters

Cenário: Destroços de avião da Malásia e corpos são encontrados no leste da Ucrânia

Cinco anos antes, em 20 de abril de 1978, o voo 902 da Korean Air Lines desviou seu curso planejado durante o trajeto Paris-Seul e sobrevoou a União Soviética. Alvejado por um avião interceptor, a aeronave realizou um pouso forçado na superfície de um lago congelado. Dois dos 97 passageiros foram mortos por fogo hostil.

Assista: Vídeo mostra explosão no momento do impacto de avião da Malásia na Ucrânia

No Oriente Médio, o voo IR655 da Iran Air seguia rota comercial entre Teerã e Dubai quando foi derrubado por míssil antiaéreo norte-americano no dia 3 de julho de 1988. O navio USS Vincennes, da Marinha dos EUA, foi responsável pelo disparo que matou 290 pessoas a bordo - 16 deles membros da tripulação.  

*Com AP

Leia tudo sobre: russiauniao sovieticaeuakorean airlinesboeing 707boeing 747coreia do sulvoo mh17

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas