Ataque ocorreu enquanto militantes sunitas tentavam desalojar grupo de uma pequena cidade; ao menos 12 civis foram feridos

Dois carros-bomba mataram pelo menos seis em uma área comercial do centro de Bagdá nesta segunda-feira (14), enquanto forças do governo e combatentes sunitas aliados tentaram desalojar militantes de uma pequena cidade ao norte da capital, de acordo com autoridades.

Dia 11: Forças curdas assumem o controle de poços de petróleo no norte do Iraque

Familiares choram durante funeral de Salah al-Wa'ili, do grupo iraquiano xiita Asa'ib Ahl al-Haq, em Najaf, Iraque (12/07)
Reuters
Familiares choram durante funeral de Salah al-Wa'ili, do grupo iraquiano xiita Asa'ib Ahl al-Haq, em Najaf, Iraque (12/07)


Violência: Forças de segurança do Iraque encontram 53 cadáveres com olhos vendados

A explosão ocorreu no bairro predominantemente xiita Allawi perto da Zona Verde, matando três e ferindo ao menos 12 em uma região onde ficam escritórios do governo e embaixadas estrangeiras, disse um policial. O segundo ataque foi no bairro xiita de Bayaa e também causou a morte de três pessoas.

Essas explosões ocorreram em um momento em que o primeiro-ministro Nuri al-Maliki combate insurgentes islâmicos sunitas que se apoderaram de amplas áreas do norte e oeste do Iraque e ameaçam avançar até a capital.

De acordo com uma fonte, as mortes poderiam ter sido um número bem maior, mas a área não estava lotada no início desta segunda por causa do feriado estadual em comemoração à Revolução de 1958 que derrubou a monarquia.

Bagdá tem sido alvo de uma série de ataques em pequena escala desde que militantes sunitas lançaram ofensiva no Iraque mês passado. O ataque repentino causou nervosismo em Bagdá, onde milícias xiitas se uniram a forças de segurança nas últimas semanas para tentar aumentar a segurança na capital.

Após ocupações: Suposto líder do EIIL exige lealdade em vídeo gravado no Iraque

Os avanços de militantes sunitas, liderados pelo grupo extremista Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), diminuiu sua rápida expansão inicial, mas no domingo, rebeldes invadiram a cidade de Duluiyah, a cerca de 80 quilômetros ao norte de Bagdá.

Eles tomaram a prefeitura, delegacia, conselho local e tribunal. Eles também explodiram uma ponte que liga a cidade a predominantemente xiita Balad, que fica nas proximidades.

Alívio: Enfermeiras indianas sequestradas no Iraque são libertadas

Os militares iraquianos lançaram contra-ataque. Mas nesta segunda, militantes ainda estavam dentro de escritórios-chave do governo e confrontos esporádicos ocorreram, um policial e um oficiais do exército disse.

Todos os funcionários falaram sob condição de anonimato porque não estavam autorizados a informar a imprensa.

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.