Anúncio ocorre a menos de uma semana da Cúpula do Brics, que vai acontecer na próxima terça-feira (15), em Fortaleza

Agência Brasil

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, em reunião do Conselho de Segurança em Moscou
AP
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, em reunião do Conselho de Segurança em Moscou

O presidente russo, Vladimir Putin, que estará no Brasil na próxima semana para participar da reunião de Cúpula do Brics (grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), considera o Brasil um dos parceiros-chave da Rússia na América Latina. Ele disse que apoia o Brasil como como “um candidato digno e forte” para ocupar um assento permanente do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

“Estou convencido de que esse País potente, crescendo de forma dinâmica, é destinado a desempenhar um papel importante na nova ordem mundial policêntrica que está em formação”, disse Putin, em entrevista à agência de notícias russa Itar-Tass.

A Rússia é um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas, que tem como objetivo garantir a manutenção da paz e segurança internacional. O Brasil defende a reforma do conselho.

Veja também:
Conselho de Segurança da ONU faz reunião de emergência sobre a Faixa de Gaza
Ataque rebelde mata 19 soldados da Ucrânia

Confira imagens da presença da Rússia na Ucrânia:

Putin também ressaltou que o intercâmbio comercial entre Brasil e Rússia deve ser incrementado, com a diversificação dos laços comerciais e o aumento do fornecimento de produtos. Ele citou projetos de investimentos que já estão sendo realizados entre os dois países com participação de empresas nas áreas de energia, maquinário e farmacêutica.

“Estou convencido de que a realização de tais projetos pode levar a cooperação econômica e comercial bilateral ao nível mais maduro, que corresponda às capacidades existentes e futuras dos nossos países em desenvolvimento”, disse Putin.

Acompanhe mais notícias do Último Segundo
Siga o Último Segundo pelo Twitter
Fique por dentro de outras notícias pelo Facebook do Último Segundo

Além do intercâmbio comercial, que nos últimos dez anos aumentou quase três vezes, Putin destacou a integração dos dois países por meio da liberação de vistos e o intercâmbio cultural por meio do programa brasileiro Ciência sem Fronteiras .

Segundo ele, em sua visita ao Brasil os governantes dos dois países devem traçar novos projetos conjuntos nas áreas de energia, investimentos, tecnologias inovadoras, agricultura, ciência e tecnologia. “Planejamos assinar um pacote impressionante de documentos em vários setores, inclusive entre os ministérios, empresas estatais e privadas, instituições de pesquisa e ensino”, disse Putin.

Ciberespionagem

Outro assunto abordado durante a entrevista com o presidente russo foi a ciberespionagem, classificada por ele como “um ataque direto à soberania estatal e violação dos direitos humanos”.

Ele disse que a Rússia está disposta a elaborar junto com outros países um sistema de medidas para garantir a segurança internacional de informação. “Hoje em dia é de importância especial juntar os esforços de toda a comunidade internacional para garantir segurança igual e indivisível, resolver quaisquer assuntos controversos à base dos princípios do direito internacional e com o papel central coordenador da ONU.”

A reunião da Cúpula do Brics ocorre na próxima terça-feira (15), em Fortaleza. No dia seguinte, os presidentes dos cinco países se reunirão com os presidentes dos países da América do Sul, em Brasília.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.