Venezuelanos ironizam taxa sobre ar limpo em aeroporto

Por BBC Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Cobrança foi introduzida para custear sistema purificador de ar no principal aeroporto internacional do país, na capital Caracas

BBC

O principal aeroporto internacional da Venezuela, Maiquetía, em Caracas, instituiu uma taxa para custear um sistema de purificação de ar que os venezuelanos estão chamando ironicamente de taxa sobre o ar limpo.

Junho: Presidente da Venezuela troca ministro do Planejamento Econômico da era Chávez

BBC
Analistas sugerem que taxa está relacionada à falta de recursos do aeroporto


Junho: Venezuela ordena prisão de 3 opositores por suposto plano para matar Maduro

A taxa é um valor simbólico para os venezuelanos que podem pagar para viajar de avião: 127 bolívares, ou menos de US$ 2 no câmbio negro (e US$ 20 no câmbio oficial, raramente usado pelos turistas). O montante deve ser pago na saída do país.

O valor é para cobrir o custo de um novo sistema que usa ozônio para purificar os dutos de ar condicionado do prédio.

Um comunicado do Ministério do Transporte Aéreo e Marítimo venezuelano disse que é a primeira vez que um aeroporto na América do Sul e no Caribe usa essa tecnologia, empregada para eliminar as bactérias e sanitizar o prédio, "protegendo a saúde dos passageiros".

Mas em um país politicamente dividido, onde a tensão política contrapõe as classes abastadas e o governo, muitos se utilizaram das mídias sociais para responder à taxa com humor e revolta.

Um apresentador de rádio, Daniel Martínez, tuitou: "Alguém pode me explicar essa história de ozônio em Maiquetía? Os vasos sanitários não têm água, o ar condicionado está quebrado, cachorros andam soltos dentro do aeroporto, mas ozônio não falta?"

"Logo seremos cobrados pelo 'gás bom'", foi outro tuíte, uma referência ao gás lacrimogênio usado pela polícia contra manifestantes.

Nas mídias sociais, alguns expressaram a preocupação de que a taxa se torne uma nova fonte de corrupção.

Outros a vêem como um exemplo da falta de dinheiro do aeroporto. A maior parte das companhias aéreas internacionais reduziu o número de voos para o país devido a uma disputa financeira com o governo venezuelano. A American Airlines, por exemplo, terá 80% menos voos a partir de julho. A decisão aconteceu em meio a uma disputa sobre a repatriação de receitas devido ao forte controle cambial no país.

Taxas e sobretaxas áereas não são novidade: passageiros no mundo inteiro estão acostumados a cobranças por embarque, serviços e combustível. Nesse contexto, as opiniões sobre a nova taxa em Maiquetía variam: para alguns, é engraçada, para outros, revoltante. Mais um aspecto pitoresco das idiossincrasias da economia venezuelana, onde a gasolina é vendida a quase nada e os supermercados carecem de papel higiênico e açúcar.

Leia tudo sobre: taxa sobre o arvenezuelaaeroportoar limpotaxacaracas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas