Três dias de ataques mataram 85 palestinos, metade deles crianças e mulheres, segundo o Ministério da Saúde de Gaza

Israel dramaticamente escalou sua ofensiva aérea nesta quinta-feira contra Gaza, atingindo centenas de alvos do Hamas, enquanto os palestinos contabilizaram mais 20 mortos em ataques que atingiram uma casa e um café à beira da praia e o sistema de defesa de Israel mais uma vez interceptou foguetes lançados por militantes no centro do país.

Hoje: Conselho de Segurança da ONU faz reunião de emergência sobre Gaza

Terça: Israel aumenta ataques contra Gaza e diz estar pronto para escalada do conflito

Fumaça sobe depois de ataque contra a Cidade de Gaza (10/7)
AP
Fumaça sobe depois de ataque contra a Cidade de Gaza (10/7)

Quarta: Israel intensifica ataques contra alvos do Hamas na Faixa de Gaza

O porta-voz militar Peter Lerner disse que Israel atingiu cerca de 500 alvos do Hamas durante todo o dia, enfatizando as redes subterrâneas de túneis e locais de lançamento de foguetes. Isso levou o número total de alvos atingidos para 860 em três dias de uma ofensiva maciça que matou 85 palestinos. Segundo o Ministério da Saúde de Gaza, mulheres e crianças representam metade desse total.

Lerner afirmou que Israel já mobilizou 20 mil reservistas para uma possível operação terrestre em Gaza, mas, por enquanto, se detém em maximizar sua campanha aérea. Uma invasão terrestre poderia levar a um número maior de baixas entre os civis palestinos e colocaria as forças terrestres israelenses em perigo.

Assista: Vídeo mostra ataques aéreos de Israel contra a Faixa de Gaza

Nenhum dos lados mostra qualquer sinal de que suspenderá seu confronto mais pesado desde uma batalha de oito dias no final de 2012 . Israel diz que o Hamas deve parar o lançamento de foguetes de Gaza contra Israel para que um trégua seja considerada. Os militantes lançaram centenas de foguetes, atingindo toda a extensão de Israel e atrapalhando a vida em todo o país. Ninguém ficou seriamente ferido já que o sistema de defesa Domo de Ferro interceptou ao menos 70 projéteis destinados para os grandes centros populacionais.

Veja fotos dos ataques de Israel contra Gaza:

"A opção terrestre precisa ser a última opção e apenas se for absolutamente necessária. É um cuidadoso plano de ação", disse Lerner.

O ministro da Defesa israelense, Moshe Yaalon, afirmou que o andamento da operação acontece como planejado, com Israel atingindo vários interesses do Hamas. "Os sucessos militares até agora foram muito significativos", disse. "Continuaremos até que eles entendam que a escalada não lhes é benéfica e que não toleraremos que foguetes sejam lançados contra nossas cidades e cidadãos."

Segundo fontes palestinas, um ataque no início desta quinta-feira atingiu uma casa na cidade de Khan Younis, sul de Gaza, matando oito membros da família Al Haj. Mais cedo, ao menos mais oito foram mortos quando um ataque atingiu um café na praia de Gaza enquanto assistiam ao jogo da semifinal da Copa do Mundo entre Argentina e Holanda, disse Mahmoud Sawali, que contou ter perdido ao menos dois de seus irmãos no ataque.

Israel acusa os militantes de deliberadamente colocar os civis em perigo ao usar casas e outras construções civis como proteção. O Exército também mirou diretamente os escritórios e casas de militantes conhecidos que, diz, são usados como centros de comando. O Exército tipicamente contata as famílias primeiro para pedir que os civis saiam antes dos bombardeios.

Yigal Palmor, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores de Israel, disse que o Hamas lança seus foguetes de "dentro de casas e ruas e bairros que estão povoados com civis... os expondo à retaliação e a ser atingidos pelos ataques".

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.