Premiê britânico se desculpa por contratar assessor envolvido com grampo ilegal

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Coulson, ex-editor do News of the World, foi considerado culpado em conspiração do tabloide do magnata Murdoch

Reuters

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse nesta terça-feira que errou ao contratar Andy Coulson como seu assessor de comunicação em 2007. Ele fez a declaração pouco depois que Coulson, ex-editor de um tabloide de Rupert Murdoch, foi considerado culpado de envolvimento em uma conspiração para realizar escutas telefônicas ilegais.

Hoje: Ex-assessor de premiê do Reino Unido é condenado por grampos de jornal britânico

AP
O primeiro-ministro britânico, David Cameron, em foto de setembro de 2013

Saiba mais: Leia todas as notícias sobre os grampos ilegais

A oposição há muito tempo questiona a decisão de Cameron na contratação de Coulson, que renunciou à direção do News of the World, jornal de Murdoch agora extinto, quando dois de seus funcionários foram presos por grampos ilegais antes de Cameron o contratar.

O veredicto de Coulson ameaça prejudicar a reputação do líder conservador, antes de uma eleição nacional no próximo ano. O Partido Trabalhista, da oposição, diz que o episódio mostra como o primeiro-ministro falha em suas avaliações.

Em um clipe para a TV britânica produzido menos de duas horas após o veredicto ter sido anunciado, Cameron tentou limitar os danos à sua imagem apresentando rapidamente um inequívoco pedido de desculpas.

Perfis: Conheça os principais personagens do escândalo de escutas ilegais

"Sinto muito por tê-lo empregado, foi a decisão errada", disse Cameron sobre Coulson, dizendo que estava apresentando um pedido de desculpas "completo e franco" pela contratação. "Perguntei se ele sabia sobre as escutas ilegais, e ele disse que não. Aceitei suas garantias e dei-lhe o emprego", disse Cameron.

Coulson, de 46 anos, dirigiu as operações de mídia do líder britânico entre 2007 e 2011. Cameron afirmou que havia dado a Coulson uma segunda chance após a carreira de mídia do ex-editor ter terminado, algo que o líder diz agora ter sido uma má decisão.

Leia também: News Corp., império midiático de Rupert Murdoch

Coulson negou irregularidades antes e depois da contratação por Cameron. Durante o julgamento, Coulson admitiu ter conhecimento de apenas uma situação de grampos ilegais, mas declarou que sua equipe não o informou sobre a atividade criminosa generalizada.

Ed Miliband, líder do Partido Trabalhista, disse em 2011 que foi "um erro catastrófico de julgamento" Cameron ter contratado Coulson.

Leia também: Entenda o escândalo de grampos do tabloide News of the World

Alguns dos aliados de Cameron o alertaram à época contra a contratação de Coulson por causa da divulgação de histórias suspeitas sobre o tabloide que ele dirigia, mas Cameron decidiu não ouvir suas advertências.

Leia tudo sobre: reino unidonews of the worldcoulsonbrooksmurdochcameron

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas