Pesquisas indicam que independência da Escócia está mais perto que nunca

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Um recorde de 43% dos pesquisados afirmou apoiar a campanha pela independência; referendo ocorre em setembro

Reuters

A campanha pela independência da Escócia continua a ganhar terreno, segundo duas pesquisas divulgadas neste domingo, com os pesquisadores perto de um consenso de que a corrida está ficando cada vez mais apertada antes do referendo de setembro.

Um recorde de 43% apoiam a campanha pela independência, segundo a mais recente pesquisa feita pela Panelbase, dois pontos percentuais a mais do que em maio, com os contrários caindo um ponto, para 46%.

A pesquisa da Panelbase, feita com 1060 eleitores e encomendada pela campanha do "Sim" descobriu que excluídos os indecisos, o apoio à secessão cresceu para 48%, com 52% contra.

Leia mais: Rainha Elizabeth diz que igreja pode apaziguar divisões na Escócia

Na última pesquisa do ICM, o apoio pela separação melhorou em dois pontos percentuais, para 36%, enquanto os que rejeitam a independência caíram três pontos, para 43%.

A Escócia vota no dia 18 de setembro sobre a possibilidade de acabar com a sua união de 307 anos com a Inglaterra e deixar o Reino Unido. As pesquisas têm mostrado, com consistência, uma liderança da campanha pró-união - "Não", mas cinco das seis maiores empresas de pesquisa de opinião descobriram que a diferença entre os dois lados está diminuindo.

No começo do mês a Ipsos-Mori e a Survation, apontaram que o voto pelo "Sim" está mais perto do que nunca de ultrapassar a campanha do "Não". A TNS disse que a diferença se manteve estreita nos últimos três meses.

Leia tudo sobre: escóciaindependência

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas