Militantes sunitas dizem que assassinatos vingam morte de comandante e são alerta a xiitas convocados para combatê-los

Enquanto o governo do Iraque aumentava as defesas de Bagdá neste domingo, o grupo militante islâmico que capturou duas grandes cidades do país na semana passada postou fotos que parecem mostrar seus militantes massacrando dezenas de soldados iraquianos capturados.

Saiba mais: Leia todas as notícias sobre o avanço da milícia sunita no Iraque

Milícia islâmica: Entenda o que é o Estado Islâmico do Iraque e do Levante

A fotos em um site militante parecem mostrar os combatentes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) colocando os cativos em caminhonetes antes de forçá-los a deitar de barriga para baixo em uma vala rasa com seus braços amarrados atrás das costas. As imagens finais mostram os corpos dos homens molhados em sangue depois de disparos.

As imagens macabras poderiam aprofundar ainda mais as tensões sectárias enquanto centenas de xiitas acatavam uma convocação feita pelo seu líder espiritual mais reverenciado de pegar em armas contra os militantes sunitas que varreram o norte. O EIIL prometeu levar sua batalha a Bagdá e a cidades mais ao sul que abrigam reverenciados santuários xiitas.

Sistani: Principal clérigo xiita no Iraque convoca fiéis a pegar em armas contra milícia

Ameaça: Milícia islâmica sunita promete marchar sobre Bagdá, capital do Iraque

O governo reforçou as defesas ao redor de Bagdá neste domingo, um dia depois de centenas de xiitas terem desfilado pelas ruas empunhando armas em resposta à convocação feita plo grão-aiatolá Ali al-Sistani para que os iraquianos defendam o país. Apesar da promessa do EIIL de se dirigir à capital, que abriga uma população de 7 milhões de habitantes, seu avanço parece ter se estagnado em dias recentes.

Imagem publicada por militantes no Twitter mostra combatentes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante em local na fronteira entre o Iraque e a Síria (12/6)
AP
Imagem publicada por militantes no Twitter mostra combatentes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante em local na fronteira entre o Iraque e a Síria (12/6)

Funcionários do governo disseram que os combatentes do EIIL tentavam capturar a cidade de Tal Afar, no norte do Iraque, neste domingo e lançavam foguetes que apreenderam de depósitos de armas militares na semana passada.

Quarta: Militantes islâmicos capturam 2ª cidade no Iraque

Terça: Militantes islâmicos capturam parte de Mosul, segunda maior cidade do Iraque

O EIIL e militantes sunitas aliados capturaram uma vasta porção do norte do Iraque na semana passada, incluindo Mosul , a segunda maior cidade iraquiana, e Tikrit , terra natal do ex-ditador Saddam Hussein, enquanto soldados iraquianos, muitos deles treinados pelos EUA, fugiam em debandada, deixando veículos, armas e munições caírem nas mãos do poderoso grupo extremista, que também luta na Síria.

Sábado: EUA enviam porta-aviões ao Golfo caso decidam lançar ação militar no Iraque

As legendas das fotos dizem que as execuções tinham o objetivo de vingar o assassinato do comandante do EIIL, Abdul-Rahman al-Beilawy, cuja morte foi relatada tanto pelo governo quanto pelo EIIL pouco antes da rápida ofensiva do grupo inspirado na Al-Qaeda, que mergulhou o país em sua crise mais sangrenta desde a retirada das tropas americanas , em 2011.

Imagem postada em Twitter militante mostra membro do Estado Islâmico do Iraque e do Levante com sua bandeira em base militar na Província de Ninevah, Iraque (12/6)
AP
Imagem postada em Twitter militante mostra membro do Estado Islâmico do Iraque e do Levante com sua bandeira em base militar na Província de Ninevah, Iraque (12/6)

ONU: Centenas morrem em avanço de rebeldes no Iraque

"Esse é o destino que aguarda os xiitas enviados por Nouri para combater os sunitas", uma das legendas dizia, aparentemente se referindo ao primeiro-ministro Nouri al-Maliki.

Al-Moussawi, porta-voz militar, confirmou a autenticidade das fotos e disse estar a par de casos de execuções em massa de soldados iraquianos em áreas controladas pela milícia sunita.

A maioria dos soldados que aparecem nas fotos estão com roupas civis. Alguns aparecem com uniformes militares por baixo, indicando que eles podem ter apressadamente tentado se disfarçar de civis para tentar escapar.

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.