Juan Manuel Santos supera rival e é reeleito presidente da Colômbia

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Com discurso de diálogo de paz com as Farc, presidente venceu a mais apertada disputa presidencial do País em anos

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, superou o candidato da oposição Oscar Iván Zuluaga na contagem do segundo turno das eleições, a mais apertada disputa presidencial da Colômbia em anos.

Com 99% das urnas apuradas, a Justiça Eleitoral da Colômbia anunciou a vitória de Juan Manuel Santos, candidato à reeleição, sobre o opositor Óscar Zuluaga, do Centro Democrático. Santos obteve 50,85 % (7.605.424), 5 pontos de diferença sobre Zuluaga, que recebeu 45,9% dos votos (6.757.628). A abstenção foi menor que no primeiro turno, mas permaneceu alta, cerca de 50%.

Leia também: 
Colômbia vota no segundo turno da mais disputada eleição presidencial em décadas

Partidários de Santos mostram as mãos escritas com a palavra paz durante comemorações do resultado das eleições (15/6). Foto: ReutersMenino balança a bandeira da Colômbia durante comemorações da vitória de Santos (15/6). Foto: ReutersMenina colombiana deposita voto do pai em Bogotá (15/6). Foto: ReutersO candidato Óscar Iván Zuluaga voto no segundo turno das eleições presidenciais da Colômbia (15/6). Foto: APO candidato a reeleição, Juan Manuel Santos, acena antes de votar (15/6). Foto: ReutersImagem mostra zona eleitoral em Bogotá (15/6). Foto: APZuluaga beija a esposa Martha Ligia Martinez (15/6) . Foto: ReutersO ex-presidente Álvaro Uribe apoia a candidatura de Zaluaga (15/6). Foto: Reuters

A última pesquisa Invamer-Gallup dava a Zuluaga uma pequena vantagem de 48,5% dos votos sobre 47,7% de Santos, com 3,7% dos pesquisados afirmando que votariam em qualquer um dos candidatos. A margem de erro era de três pontos porcentuais.

Na semana passada, o governo do presidente Juan Manuel Santos e o segundo principal grupo rebelde da Colômbia anunciaram que iniciaram um processo de paz, aumentando as esperanças de um fim para os dois conflitos de guerrilha mais duradouros do país.

Em sua primeira eleição em 2010, Santos venceu com apoio do então presidente Álvaro Uribe e amplo apoio da direita colombiana. Agora, foi reeleito após inclinar-se à esquerda, que o escolheu pela proposta de paz e para conter a possibilidade de retorno de um governo guiado pela direita conservadora ligada ao uribismo.

O governo de Santos vinha engajado em negociações de paz com as muito maiores Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) desde novembro de 2012.

Zuluaga não garantiu que continuaria com as negociações e, assim como Uribe, tem sido altamente crítico ao que chama de "impunidade" que Santos supostamente ofereceria aos líderes rebeldes como parte do pacto. Santos nega que qualquer oferta desse tipo tenha sido feita.

(Com informações da Reuters, AP e Agência Brasil)

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas