Pentágono prepara uma série de opções para serem avaliadas pelo presidente americano Barack Obama, incluindo ataques

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel, ordenou o envio de um porta-aviões para o Golfo neste sábado (14), caso Washington decida agir militarmente depois que insurgentes dominaram uma série de cidades iraquianas nesta semana e ameaçaram Bagdá.

Sexta: Obama rejeita tropas no Iraque, mas considera opções contra insurgência islâmica

"A ordem dará ao comandante-em-chefe flexibilidade adicional caso opções militares sejam necessárias para proteger vidas norte-americanas, cidadãos e interesses no Iraque", disse o Pentágono em um comunicado.

Saiba mais : Leia todas as notícias sobre o avanço da milícia sunita no Iraque

O porta-aviões USS George H.W. Bush, que está no norte do Mar Arábico, será acompanhado pelo cruzador de mísseis guiados USS Philippine Sea e o destroyer USS Truxtun, de acordo com o comunicado, acrescentando que os navios devem chegar ao Golfo na noite de sábado.

Leia também: Irã está pronto para ajudar o Iraque contra milícia sunita, diz presidente

Na sexta-feira (13), o presidente dos Estados Unidos Barack Obama rejeitou o envio de tropas para o Iraque , mas disse considerar opções contra insurgência islâmica.

O Pentágono está preparando uma série de opções para Obama, incluindo ataques aéreos. Tais ações seriam destinadas a ajudar o Iraque contra militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL).

O USS George H.W. Bush é um porta-aviões da classe Nimitz, os maiores navios de guerra do mundo, de acordo com a Marinha dos EUA. Os navios são equipados com dois reatores nucleares e podem transportar uma tripulação de cerca de 6 mil pessoas.

Política externa

A brutal insurgência do EIIL reposicionou o Iraque como prioridade na política externa americana enquanto o governo Obama debate quão profundamente intervirá no mundo. Obama apresentou sua decisão de pôr fim à guerra em 2011 como um dos maiores sucessos de seu governo.

Depois de capturar Mosul, a segunda maior cidade do Iraque, e Tikrit, terra natal de Saddam, no início desta semana, o EIIL prometeu levar a batalha até Bagdá e ao centro do território xiita no sul do Iraque, local onde estão os santuários mais reverenciados dessa fé.

*Com Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.