Grupo ocupa Saadiya e Jalawla além de Mosul e Tikrit; analistas temem avanço sobre Bagdá e EUA não descartam enviar tropas

BBC

Militantes islamistas no Iraque tomaram mais duas cidades nesta sexta-feira (13), aumentando as áreas sobre seu controle no país e intensificando os temores de uma ofensiva a Bagdá.

Ontem: Milícia islâmica sunita promete marchar sobre Bagdá, capital do Iraque

Muitas famílias começaram a deixar Mosul depois de ocupação por sunitas
Reuters
Muitas famílias começaram a deixar Mosul depois de ocupação por sunitas


Quarta: Militantes islâmicos capturam 2ª cidade no Iraque

Os islamistas sunitas do Estado Islâmico do Iraque e Levante (ISIS, na sigla em inglês) ocuparam Saadiya e Jalawla na província de Diyala. As forças de segurança do governo abandonaram suas bases na região.

O ISIS já havia ocupado anteriormente as cidades de Mosul e Tikrit. Analistas temem que os insurgentes islamistas sunitas estejam se deslocando rumo ao sul, em direção a Bagdá e outras áreas controladas pela maioria xiita, que os militantes sunitas veem como "infieis".

Para o editor da BBC para Oriente Médio Jeremy Bowen, o avanço dos insurgentes sunitas no Iraque pode ter grande impacto, com potencial de redesenhar as fronteiras na região.

Terça: Militantes islâmicos capturam parte de Mosul, segunda maior cidade do Iraque

Bowen diz que o grupo pode almejar a criação de um emirado islamista na região, unindo partes do Iraque e da Síria que estão sob seu comando.

A ascensão do ISIS poderia provocar um conflito tanto com o governo xiita do premiê iraquiano, Nouri Maliki, quanto com o Irã, país também governado por uma maioria xiita.

O governo dos Estados Unidos disse estar considerando "todas as opções" contra os insurgentes sunitas - sem descartar a possibilidade de envio de tropas ao Iraque.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.