Malaysia Airlines: Famílias recebem indenizações de US$ 50 mil

Por BBC Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Até agora, sete famílias receberam indenização inicial; governo malaio diz que pagamento total só virá com conclusão do caso

BBC

Famílias de passageiros do avião desaparecido do voo MH370 da Malaysia Airlines começaram a receber indenizações pelas perdas de entes queridos.

Domingo: Famílias oferecem recompensa por informações sobre o voo malaio

Reuters
Muitas famílias têm dificuldade em aceitar que o avião pode nunca ser encontrado


Maio: Avião não está em área onde sinais foram ouvidos, segundo investigação

Seis famílias malaias e uma chinesa receberam pagamentos iniciais de US$ 50 mil, cerca de R$ 111 mil. Seguradoras estão avaliando os pedidos de outras 40 famílias chinesas. Parentes de todas as 239 pessoas que estavam a bordo do avião desaparecido podem pedir uma indenização de até US$ 175 mil.

O voo MH370 desapareceu no dia 8 de março enquanto fazia a rota de Kuala Lumpur, na Malásia, para Pequim, na China. Nenhum vestígio do avião foi encontrado. O vice-chanceler da Malásia, Hamzah Zainudin, reforçou que o governo ainda não declarou que o avião está perdido.

Malásia: Nasce filho de um dos tripulantes do avião malaio desaparecido desde março

"Quando falamos em indenização total, precisamos esperar a conclusão do caso do MH370", ele disse.

Veja fotos do desespero dos parentes

Parentes de passageiros chineses do voo desaparecido da Malásia choram durante protesto em frente de embaixada do país em Pequim (25/3). Foto: APIrmã de passageiro de avião desaparecido da Malásia chora ao assistir programa sobre o voo MH370 em sua casa em Medan, Sumatra do Norte, Indonésia (25/3). Foto: APChinesa é amparada por seus familiares após pronunciamento do premiê malaio que confirmou a queda do voo da Malaysia Airlines, em Pequim, China. Foto: APChinesa entra em desespero ao saber que o avião desaparecido da Malaysia Airlines caiu no oceano Índico, após coletiva de imprensa em Pequim, China. Foto: APParentes das vítimas do voo se desesperam ao saber da queda do avião no Índico, em Pequim, China. Foto: ReutersHomem se desespera ao saber que avião desaparecido da Malaysia Airlines caiu no Índico após coletiva de imprensa em Pequim, China. Foto: ReutersFamiliares não se conformam com a queda do avião da Malaysia Airlines. Na foto, parentes após coletiva de imprensa em Pequim, China. Foto: ReutersParente de passageiro do voo da Malaysia Airlines fica em estado de choque ao saber que avião caiu no Índico após coletiva de imprensa em Pequim, China. Foto: ReutersFamílias dos passageiros são amparados após saberem da queda do avião em coletiva de imprensa na China. Foto: ReutersFamiliares se abraçam após saberem da queda do voo desaparecido da Malaysia Airlines, em Pequim, China. Foto: ReutersMulher chora durante coletiva de imprensa sobre o desaparecimento do voo da Malaysia Airlines durante coletiva de imprensa na China (22/03) . Foto: ReutersFamiliar de um dos passageiros a bordo do voo desaparecido da Malaysia Airlines aguarda por novas informações em Pequim, China (22/03). Foto: ReutersParentes das vítimas do voo da Malaysia Airlines rezam enquanto aguardam por mais informações, em Pequim, China (22/03). Foto: ReutersParentes dos passageiros a boardo do voo da Malaysia Airlines assistem à noticiário sobre o avião em Pequim, China (17/03) . Foto: APParentes dos chineses a bordo do avião que havia desaparecido aguardam notícias em Pequim, China (março/2014). Foto: APFamiliares dos passageiros a bordo do voo da Malaysia Airlines deixam sala de hotel após reunião com oficiais malaios, em Pequim, China (março/2014). Foto: APParente de um dos passageiros chineses no voo da Malaysia Airlines chora em frente de jornalistas em Sepang, Malásia (março/2014). Foto: AP

Buscas: Malásia revisará dados para iniciar nova fase de buscas por voo desaparecido

A seguradora da Malaysia Airlines, um consórcio liderado pela alemã Allianz, está fazendo os pagamentos. Vários dos parentes se recusam a aceitar que seus entes desaparecidos estejam mortos.

Um grupo de parentes arrecadou U$ 5 milhões para investigar o desaparecimento do avião e encorajar qualquer um que tenha algum tipo de informação a se manifestar. Uma enorme operação de busca conduzida em vários pontos dos oceanos Pacífico e Índico não encontrou qualquer fragmento do avião.

Investigação: Buscas por voo da Malásia podem levar um ano

Especialistas continuam rastreando o fundo do mar com equipamentos especiais. No momento, eles acreditam que o avião caiu no Oceano Índico, a centenas de quilômetros ao noroeste da cidade australiana de Perth.

Leia tudo sobre: malaysia airlinesvoo malaioindicobuscasindenizacaofamiliasallianz

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas