Até agora, sete famílias receberam indenização inicial; governo malaio diz que pagamento total só virá com conclusão do caso

BBC

Famílias de passageiros do avião desaparecido do voo MH370 da Malaysia Airlines começaram a receber indenizações pelas perdas de entes queridos.

Domingo: Famílias oferecem recompensa por informações sobre o voo malaio

Muitas famílias têm dificuldade em aceitar que o avião pode nunca ser encontrado
Reuters
Muitas famílias têm dificuldade em aceitar que o avião pode nunca ser encontrado


Maio: Avião não está em área onde sinais foram ouvidos, segundo investigação

Seis famílias malaias e uma chinesa receberam pagamentos iniciais de US$ 50 mil, cerca de R$ 111 mil. Seguradoras estão avaliando os pedidos de outras 40 famílias chinesas. Parentes de todas as 239 pessoas que estavam a bordo do avião desaparecido podem pedir uma indenização de até US$ 175 mil.

O voo MH370 desapareceu no dia 8 de março enquanto fazia a rota de Kuala Lumpur, na Malásia, para Pequim, na China. Nenhum vestígio do avião foi encontrado. O vice-chanceler da Malásia, Hamzah Zainudin, reforçou que o governo ainda não declarou que o avião está perdido.

Malásia: Nasce filho de um dos tripulantes do avião malaio desaparecido desde março

"Quando falamos em indenização total, precisamos esperar a conclusão do caso do MH370", ele disse.

Veja fotos do desespero dos parentes

Buscas: Malásia revisará dados para iniciar nova fase de buscas por voo desaparecido

A seguradora da Malaysia Airlines, um consórcio liderado pela alemã Allianz, está fazendo os pagamentos. Vários dos parentes se recusam a aceitar que seus entes desaparecidos estejam mortos.

Um grupo de parentes arrecadou U$ 5 milhões para investigar o desaparecimento do avião e encorajar qualquer um que tenha algum tipo de informação a se manifestar. Uma enorme operação de busca conduzida em vários pontos dos oceanos Pacífico e Índico não encontrou qualquer fragmento do avião.

Investigação: Buscas por voo da Malásia podem levar um ano

Especialistas continuam rastreando o fundo do mar com equipamentos especiais. No momento, eles acreditam que o avião caiu no Oceano Índico, a centenas de quilômetros ao noroeste da cidade australiana de Perth.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.